...

Precisei colocar a moderação nos comentários por causa de alguns spans que pintaram por aqui.
Você, que não é spam, faça o seu, fique a vontade.
Namastê.

Consagração do ambiente

As previsões feitas nesse blog são gerais, falam do astral do período, não são direcionadas para o indivíduo. Para fazer previsões pessoais, você precisa consultar um(a) astrólogo(a) ou numerólogo(a) e usar seu mapa astral ou numerológico de nascimento. Não estou atendendo consultas até me aposentar, estou em outro trabalho. Faço o blog porque gosto.

O som das Fadas da Noite

quinta-feira, 9 de junho de 2011

3 eclipses em 30 dias


Em 2011 estamos presenciando a ocorrência de 4 eclipses do Sol e 2 eclipses da Lua.

Desses, 3 eclipses acontecem num período de 30 dias, sendo
o primeiro do Sol (em 01/06, na Lua Nova),
o segundo da Lua (em 15/06, na Lua Cheia, e é um eclipse Total)
e o terceiro do Sol (em 01/07, na Lua Nova).

Desses, o mais "forte" é o da Lua, por ser total (e os eclipses da Lua, nem sempre totais, acontecem sempre na Lua Cheia, um momento emocionalmente muito forte).

Já me referi aos dois primeiros eclipses no post de junho/2011.

Mas é importante lembrar que :

1- O eclipse é forte na localidade geográfica em que é visível.

2- O eclipse é forte quando toca pontos importantes e pessoais do mapa astral individual. Caso isso não aconteça, seu efeito é pessageiro.

O fato de acontecer 3 eclipses num período tão curto de tempo mostra um período de muitos acontecimentos e/ou emoções.

O fato de estarem envolvidos os signos de Gêmeos e Sagitário enfatiza a importância de uma boa comunicação nesse período, a troca de informações e a mente clara.

Bem usada, essa energia é uma oportunidade de avanço mental, intelectual e no esclarecimento de pendências nos relacionamentos pessoais. 
Favorece tomada de decisão no seu caminho intelectual, seu sistema de crenças, seus estudos e na sua maneira individual de se relacionar com as pessoas próximas que você tem contato diariamente (sejam familiares, colegas ou vizinhos).

Mal usada (prefiro a expressão "em fase de aprendizagem") favorece mal entendidos, fofocas, mentiras, incompreensões, palavras de duplo sentido, complicações nas comunicações pessoais (relacionamentos) e impessoais (notícias, televisão, rádio, jornais, internet, etc), e ainda nos vários tipos de trânsito sejam os carros, os correios, enfim, tudo o que faz alguma ligação; 
tudo o que liga algo a algo ou a alguém pode sofrer interferência indesejável. 
Aqui está incluída também a mediunidade e a intuição, que são comunicações com o mundo abstrato.

Por isso ressaltei bastante a importância de usarmos bem as palavras e trabalhar nossos pensamentos (sempre, mas principalmente nesse período).

O terceiro eclipse dessa série acontece em Câncer, em 01/07, ainda não comentado, é do Sol, portanto, na Lua Nova.
Significa que o Sol e a Lua estarão em Câncer, e o Sol ficará oculto por algum tempo.

Me parece que após a força do eclipse da Lua e a sua vontade de liberdade, na Lua Nova de 15/06, o eclipse de 01/07, em Câncer, é um apelo à segurança e à tendência de buscar suas raízes, seu passado, suas causas e seus por quês.

Eclipses são extraordinários do nosso ponto de vista, os observadores aqui da Terra.

Não damos muita importância ao mágico entardecer, ao luminoso amanhecer, que temos todos os dias à nossa disposição, justamente por tanta abundância: temos todos os dias.

Assim como o nascer do sol e o por do sol, que são ciclos de um dia, os eclipses também são ciclos das órbitas do Sol e da Lua, e em astrologia, do relacionamento do Sol com a Lua.

Há Luas Novas que repetem o mesmo grau de signo e o mesmo dia a cada 29 anos.

Os eclipses só acontecem nos graus de signo em que estiver transitando o Nodo Norte ou Nodo Sul.
O ciclo dos Nodos é de 18,5 anos aproximadamente.
A cada ciclo, as Luas Novas repetem o eclipse do Sol no mesmo grau que aconteceu há 18,5 anos.

O cliclo de eclipses é governado pelo ciclo Saros, um período de pouco mais de 18 anos (relacionado com o período dos Nodos). Nesse período os eclipses se repetem no mesmo grau do signo, originando uma série de eclipses. Cada uma dessas séries dura quase 13 séculos e pode conter mais de 70 eclipses.

Existem tabelas disponíveis na internet e no site da Nasa, para quem quiser conferir.

Os chineses já conheciam esse ciclo milênios de anos antes de nós. Os chineses Hi e Ho foram executados por não terem previsto o eclipse de 22/10/2137 A.C. (???? sem comentários..)

Os caldeus anotaram e acompanharam os eclipses e descobriram o ciclo de Saros: um período de 6585 dias. Chamaram esse período de Saros porque Saros na sua linguagem significa "repetição".

Um eclipse lunar no mesmo grau fica 1000 anos no ciclo de Saros.
Um eclipse solar fica 1200 anos.

O ciclo do eclipse começa com eclipses parciais, chega ao auge no eclipse total e decresce com os parciais novamente, daí sai do ciclo naquele grau, para entrar em outro grau novamente no ciclo Saros.

Para um ciclo de Saros é necessário:
223 meses da Lua (a Lua retornando à Lua Nova) = 6585,23 dias
242 meses dracônicos (os Nodos retornando ao mesmo grau zodiacal) = 6585,32 dias.
19 ciclos de eclipses = 6585,78 dias
239 meses anormalísticos (tempo entre 2 perigeus da Lua) = 6585,54 dias

Por causa dessa pequena variação é que após muitos ciclos, os intervalos divergem, e um eclipse sai do ciclo enquanto outro entra.

Existem sempre 40 ciclos de Saros acontecendo simultaneamente, cada um com no mínimo 69 e no máximo 87 eclipses, num intervalo de 12 a 14 séculos.

Tudo isso não é para cansar você, mas para você TER CERTEZA de que os eclipses TAMBÉM são ciclos.
O dia é um ciclo, o mês é um ciclo, o ano é um ciclo, os eclipses são ciclos, a menstruação é um ciclo.. a Natureza tem muitos ciclos.

Nós vivemos e revivemos ciclos diariamente, andamos em círculos, porque a energia se move de maneira circular; portanto, inicia e fecha ciclos.
A Natureza já viveu esses eclipses, e os viverá novamente.

E aí me pergunto? Estamos presos nesse círculo?
Sim.
Não.
Depende.
Para quem gosta, isso me leva à carta 10 do Tarô, a Roda da Fortuna, que fala dos ciclos, e do centro da Roda.

Mudando de assunto, o homem nunca inventou, mas sim descobriu a Roda, e daí a vida girou mais rápido..

Chega, me deu sono, vou dormir.

Com tanta informação, volto ao início do post: manter o foco, não desperdiçar energias, trabalhar o mental, a comunicação, etc, etc.

Brinquei, mas é importante.
Afinal, o mundo é redondo mesmo.


Namastê.



2 comentários:

♥Mamãe Arteira♥ disse...

Adoro passar por aqui, pois sempre aprendo um pouco mais. Sou pisciniana...então.
Um grande abraço e um ótimo final de semana.
Bjs

Susana disse...

obrigada, mamãe arteira, beijão prá você.