...

Precisei colocar a moderação nos comentários por causa de alguns spans que pintaram por aqui.
Você, que não é spam, faça o seu, fique a vontade.
Namastê.

Consagração do ambiente

As previsões feitas nesse blog são gerais, falam do astral do período, não são direcionadas para o indivíduo. Para fazer previsões pessoais, você precisa consultar um(a) astrólogo(a) ou numerólogo(a) e usar seu mapa astral ou numerológico de nascimento. Não estou atendendo consultas até me aposentar, estou em outro trabalho. Faço o blog porque gosto.

O som das Fadas da Noite

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

eclipse parcial do Sol 23/10/2013, nós e as eleições no Brasil

"E veio a manhã, quando a loba da noite a deixou e ela abriu os olhos, viu uma vela de sebo brilhando onde nenhuma vela estivera na noite anterior, sua chama incerta balançando para a frente e para trás, como uma prostituta no Porto Feliz. 
Nunca vira algo tão lindo."
(Crônicas de Gelo e Fogo, Livro Cinco, A Dança dos Dragões, Arya - George R.R.Martin)

No dia 23/10, quinta-feira, teremos um eclipse parcial do Sol a 0° Escorpião, por ocasião da Lua Nova. (das 17:37 às 21:51 h, aproximadamente, em Porto Alegre)
Sol e Lua na casa 7, o Ascendente é 4° Touro e o Meio do Céu 7° Aquário, em Porto Alegre e arredores.
Estão em conjunção com Vênus.
A Lua rege a casa 3 e o Sol rege a casa 4.
Não será visível no Brasil.
Será visível no extremo leste da Rússia, ao nascer do Sol, e na Amércia do Norte e Oceano Pacífico, ao por do Sol.
Seus efeitos são de 4 meses, aproximadamente (2 antes e 2 depois).

Muitas histórias antigas estão associadas aos eclipses do Sol, desde o enorme Dragão devorando o Sol até os deuses fazendo amor.

Na astrologia, quando o Sol fica oculto, a Lua absorve sua luz.
E é ela, a Lua, que se manifesta com força.
Portanto, os eclipses do Sol são "emocionais".

Esse eclipse/Lua Nova marca uma grandes transformações.
No eclipse anterior (da Lua, em 08/10), a Lua em Áries ficou oculta, e em seguida Mercúrio entrou em movimento retrógrado, levando as pessoas a "refletir sobre a reflexão".
Explico: Aquela Lua Cheia iniciou mudanças e novidades, mas a maioria delas foi atrasada pela ocultação da Lua em Áries, que não tem muita paciência para esperar e queria mudar tudo.
Sol em Libra predominou, pedindo reflexão, equilíbrio e harmonia, gestão de conflitos, acerto de relacionamentos, busca de acordo, o que foi dificultado pelo movimento retrógrado de Mercúrio, também em Libra.

Mercúrio iniciou seu movimento retrógrado a 2° Escorpião (grau que retornará em 10/11) e em seguida voltou para Libra. Voltará ao movimento direto em 25/10 às 17:16h.

Em Libra pensa, pondera, e depois se posiciona, conforme as regras de sua ética interna. Mas a busca libriana por um equilíbrio perfeito e a "volta" de Mercúrio levou a repensar a vida e os relacionamentos de uma maneira tão intensa em busca da perfeição que o raciocínio se tornou confuso.

Mercúrio retroagindo geralmente traz atrasos e complicações conforme o signo e os planetas que toca.
Em Libra, os problemas maiores estão ligados aos relacionamentos em geral, parcerias, sociedades, casamento, relacionamentos sociais.

E o elemento Ar de Libra (Ar = Mental), em movimento retrógrado, deixa os pensamentos rodopiando, sem o equilíbrio de Libra, buscando seu centro e se sentindo sem direção, ao mesmo tempo em que busca exageradamente o apoio, agradar aos outros.
Essa preocupação com a aprovação e a aparência é que mais lhe tira do eixo.

Mercúrio recém havia entrado em Escorpião, fascinado pelos segredos e verdades ocultas e a vontade de descobrir, esclarecer, pesquisar, compreender, quando entrou em movimento retrógrado.

Primeiro aumentou muito a atividade interior combinada com a busca por descobertas a tal ponto que buscar causas e podres no passado passou a ser um vício.

Paranóico, quando retornou a Libra estremeceu relacionamentos, parcerias e o raciocínio ficou dando voltas; no negativo, "refletir sobre a reflexão", o pensamento tão abstrato que se afasta do que está acontecendo em sua volta, o excesso de diplomacia, a falsidade e/ou desonestidade e, no positivo, a percepção de estar desarmonizado, leva de volta ao centro, onde se descobre, se conhece mais, e passa a perceber melhor também as situações internas dos outros.

Retrógrado em Libra, Mercúrio volta ao passado e traz antigos relacionamentos ao presente, reencontra velhos amigos, refaz ou desfaz parcerias, perdoa ou rompe definitivamente.

Além disso, nesse momento do eclipse Mercúrio retrógrado está formando Quadrado em T com Plutão (quadratura) e Urano (oposição).
Daí os debates (de + bate = um bate no outro) políticos que temos assistido por aqui recheados de acusações, onde verdades e mentiras se misturam ao sabor do humor dos marqueteiros, os militantes repicando qualquer coisa a favor de suas candidaturas, muitas vezes sem a menor responsabilidade com a verdade, de igual forma as pessoas direta ou indiretamente beneficiadas financeiramente por um ou por outro candidato.

A maior vítima é a verdade, e nós, pobres mortais de agenda lotada e dias corridos, afastados dos bastidores do poder, temos que nos contentar com aquilo que é oferecido pela mídia, internet e marketing pessoal. 
Pois ocupados que estamos em trabalhar para comer o pão de cada dia, estudar, criar filhos ou tudo ao mesmo tempo, nem sempre dispomos de tempo e energia para buscar informações de qualidade e tomar uma boa decisão, no escurinho da urna eletrônica.

A função de Mercúrio retrógrado não é nos infernizar a vida, embora isso muitas vezes aconteça.
Esses são os momentos para consertar e corrigir.
Penso que, principalmente consertar e corrigir é o que será feito nesses próximos 4 meses de efeito desse eclipse, por causa da influência forte de Escorpião.
A Lua, encharcada da emoção escorpiana, cobrará as mudanças que não pode fazer quando foi oculta em Áries.
Tradução: Em Áries, a Lua ansiou por novidades e mudanças.
Áries tem pressa, quer as coisas para já. Mas a energia de Libra (onde estava o Sol) oscila: para buscar o equilíbrio entre os opostos, precisa viver os dois extremos.
Só que Libra não é o juiz (aquele que decide), Libra é o advogado (aquele que argumenta). O juiz é Capricórnio. E Saturno.

E a necessidade de mudanças e transformações fortes (Lua estava em conjunção com Urano) teve de ser protelada para pensar melhor.
Resultado: toda aquela energia represada volta agora.

Sob a batuta de Marte, a Lua vai buscar as mudanças que sente necessitar, mas agora de forma mais consistente.
Porque Marte rege Áries, um signo rápido porém impulsivo, e em conjunto com Plutão rege também Escorpião, signo lento, mas que leva tudo até o fim, não desiste enquanto não consegue o que quer.
Só que Escorpião tem mais paciência do que Marte; embora compartilhem a fúria, Escorpião tem a estratégia que falta para Áries.

O conteúdo emocional desse eclipse é enorme.
Aqui vale reler o post do mês de outubro, na Lua Nova de 23/10, para complementar, pois não quero ser muito repetitiva.

Carregados de emoção, iniciamos o mergulho anual pelo signo de Escorpião e partimos para o futuro (Marte está em Sagitário) com força total, divididos entre a libertação (Marte em Sagitário) e o apego àquilo que já conhecemos (Plutão em Capricórnio).

A Lua Nova/eclipse só faz aspectos harmônicos com os planetas, e uma oposição ao Ascendente, o que, de alguma forma, se traduz por maturidade e aprendizado, apesar desse rodopio emocional trazido por Mercúrio retroagindo em Libra.

A oposição ao Ascendente mostra uma tendência a projetar as coisas nos outros.
Quando xingo você, estou, na realidade descobrindo uma falha minha, muito dolorida ou difícil para admitir no momento.

Mas Mercúrio vai para o movimento direto no dia 25, logo após o eclipse, e ainda sob a influência dele, quando o pensamento começa a clarear aos poucos, marcando o início das mudanças sugeridas pela Lua, no seu eclipse do dia 08/10.

Estamos ainda, no início.
Os efeitos dessa ocultação do Sol são de agir baseados em emoções e referências do passado.
Nossa luz (consciência) parcialmente obscurecida, nos leva em busca de segurança e referências, que serão encontradas na Lua escorpiana.

Baseamos nossas decisões e comportamentos em padrões do passado, experiências que já passamos (são conhecidas, e mais seguras), como um computador programado.

Tendência de ser mais instintivo (o instinto está interiormente programado em nós).
Em Escorpião, predomina o instinto de sobrevivência, e o instinto sexual.
As pessoas ficam mais ciumentas, controladoras, possessivas, profundas, medrosas, intuitivas, mas preferem se esconder por trás de uma aparência fria e defensiva, disfarçando sentimentos, transformando suas emoções e pressentimentos em armas de poder.

A sensibilidade e o desejo de conquista ficam muito fortes, bem como a tendência a sonhar e ter pressentimentos. Cuidado para não descambar para a imaginação mórbida, paranóias e compulsões.

Mas essa Lua também desperta o Xamã, "a parte de cura" dentro de nós.
Todos os fantasmas emergem para serem curados.

Depende muito do nível de autoconhecimento, de evolução interna e de coragem para aproveitar bem as energias dessa Lua tão intensa.

Os efeitos desse eclipse não são visíveis de imediato, mas vão se materializando com o passar dos dias, a medida em que a Lua (recheada de Sol) vai viajando pelos outros signos e fazendo contato com os outros planetas.
No dia 25, a Lua passará pelo primeiro planeta por conjunção após o eclipse: Saturno, o juiz.
No dia 26, dia do segundo turno das eleições por aqui, a Lua estará em Sagitário, (signo regido por Júpter, em Leão, regido pelo Sol) preparando-se para formar um Grande Trígono com Júpter em Leão e Urano rx em Áries. (nos 2 textos das previsões astrológicas para as eleições)

No mapa do Brasil, 
a Lua Nova/eclipse do Sol faz conjunção com Marte (3° Escorpião na casa 9), 
sêxtil com Netuno (2° Capricórnio, casa 11) e Urano (3° Capricórnio, casa 11), 
Quincuce com Plutão (0° Áries na casa 2), 
Quincuce com Lua e Júpter (6° Gêmeos, casa 4).

Na casa 9, esse eclipse provoca mudanças nas ambições e metas para o futuro, busca novidades, abertura e o abandono do passado, é uma casa ligada à filosofia, religião, estudos universitários e direcionados, busca de respostas e da verdade.
Na política, está relacionada com as leis, tribunais, o relacionamento e comércio com estrangeiros, as fronteiras, turismo, propaganda, viagens, pesquisa e ciência, sábios e especialistas.

A casa 9 é aquilo que idealizamos, e vamos buscar, o que desejamos para o futuro, são metas e ambições.

Todos esses assuntos devem ser alterados coletivamente por aqui: as ambições para o futuro, os ideais, as metas.

Deve haver muita discussão sobre leis (novas leis e leis ultrapassadas), talvez a ampla divulgação casa 9) de mais escândalos financeiros (escorpião), que podem estar ligados ao governo (conjunção Marte natal) ou à oposição (conjunção Vênus no céu).

Mas também é possível que a oposição (Vênus) tome o poder (conj. Marte, co regente do Meio do Céu).

Outra possibilidade é alguma lei ou decreto autoritário e surpreendente por parte do governo (ou do novo governo).

Saturno, no ponto mais alto, cruzando o Meio do Céu, marca uma grande mudança.

É possível que o Brasil "mude a cara", já que Saturno é co regente do Ascendente Aquário, e Urano em Áries, mesmo retrógrado, busca caminhar onde ainda não há pegadas, enquanto desafia o regente principal do Meio do Céu, Plutão em Capricórnio, que subordina Mercúrio mas não subordina Urano.

No momento em que Mercúrio está subordinado a Plutão e retrógrado, as informações também ficam confusas, não só o pensamento. 
Essa chuva de notícias, propagandas, comentários e pesquisas conflitantes está relacionada com esse Mercúrio tão difícil.
O primeiro planeta que a Lua faz aspecto (sextil) no mapa do Brasil é Netuno, o segundo é Urano (sextil) e nessa ordem Júpter (quincuce), Lua (quincuce), Kíron (oposição), Saturno (oposição), Sol (sextil), Vênus (quadratura), Mercúrio (sextil) e o último é Plutão (trígono, quando sai de Escorpião, mas fez um quincuce momentos antes do eclipse, ainda em Escorpião).

Então, a provável direção do povo e dos acontecimentos gerais é questionar o governo e os escândalos financeiros (Plutão na 2),
buscar ultrapassar a realidade que se apresenta (Netuno na 11)
e num movimento coletivo de busca de liberdade ou inovação (Urano na 11) - até aqui planetas transaturninos que simbolizam a energia que transcende, acima da energia social, a energia de abertura cósmica.
Seguindo, insatisfação com o legislativo (Júpter)
e com a própria situação do povo (Lua),
questionando suas feridas expostas (Kíron),
desafia e confronta o poder do momento (Saturno)
embora não totalmente, porque ainda vê nele alguma coisa boa (Sol),
rejeita a oposição (Vênus),

e baseado nisso tudo tomará sua decisão com base maior na sobrevivência (Mercúrio na 8), que significa tudo o que envolver dinheiro (vai desde o salário do trabalhador, o bolsa família, os escândalos financeiros e os rendimentos de aplicações financeiras).

Seguindo, até o final dessas tumultuadas eleições presidenciais, a Lua segue em Sagitário tocando Plutão (trígono), Júpter e Lua (oposição), Kíron (trígono) e Saturno (quincuce) até o horário de finalização total dos votos.
A partir disso, o primeiro planeta a ser tocado é o Sol (quadratura).

Continuando, o movimento é de 
primeiro apoiar o governo (Plutão) 
mas ficar contra o congresso e os partidos aliados ao governo (Júpter) (até aqui está dividido) 
e contra também à situação atual do próprio povo (Lua)
buscando curar suas feridas, principalmente as financeiras (Kíron), 
questionando muito o sistema e aquilo que considera mentira, engano ou traição (Saturno).

O primeiro aspecto da Lua após serem fechadas as urnas será de quadratura ao Sol e logo após trígono aplicativo à Vênus: rejeita o governo (Sol) e apoia a oposição (Vênus).

Fiz esse raciocínio baseada não apenas no significado puro dos planetas, mas levando em consideração as casas que regem no mapa do Brasil.

Não me arrisco a interpretar o eclipse nas casas dos mapas dos candidatos porque não tenho certeza do horário do mapa de Dilma.
Mas, quanto aos aspectos apenas com os planetas, é possível dizer que no mapa de Dilma o primeiro aspecto da Lua após o eclipse é um sextil a seu Marte natal, e no mapa de Aécio, o primeiro aspecto da Lua do eclipse é um sextil a seu Júpter natal.
O sextil é um aspecto de sorte e bons resultados de seus esforços.
Ambos candidatos formam sextil (que coisa mais difícil isso, tá muito parelho).
Os personagens são: Marte, o Guerreiro e Júpter, o Sacerdote.
Para Dilma favorece a conquista, e no negativo a agressividade.
Para Aécio favorece a sabedoria, e no negativo o exagero.

Enquanto isso, Marte já entrou em Capricórnio, forte e exaltado, se aproxima da conjunção com Netuno/Urano no mapa do Brasil.
E próximo da meia noite, dois Grandes Trígonos se formam ao mesmo tempo, em Fogo (Lua, Júpter e Urano) e Água (Sol, Netuno e Ascendente), desenhando no céu a estrela de 6 pontas.

Sem dúvida, marcará na nossa história e terá um forte elemento surpresa representado por Urano (Marte exaltado em conjunção com Urano natal, e Urano no céu participando do Grande Trígono de Fogo com a Lua, o povo).

Penso que a oposição está levemente favorecida, mas não garantida.
Porque mesmo se o governo atual vencer as eleições, vai ser obrigado a mudar muita coisa.
Acho que o Brasil não será mais o mesmo.
As transformações estão apenas começando.
veja também:
1) eleições/previsões astrológicas/primeiro texto: http://veraluciacienciasocultas.blogspot.com.br/2014/10/eleicoes-2014-brasil-previsoes.html
2) eleições/previsões numerológicas: http://veraluciacienciasocultas.blogspot.com.br/2014/10/eleicoes-brasil-2014-previsoes.html
3) eleições/eclipse do sol: http://veraluciacienciasocultas.blogspot.com.br/2014/10/eclipse-parcial-do-sol-23102013-nos-e.html
Namastê.

Nenhum comentário: