...

Precisei colocar a moderação nos comentários por causa de alguns spans que pintaram por aqui.
Você, que não é spam, faça o seu, fique a vontade.
Namastê.

Consagração do ambiente

As previsões feitas nesse blog são gerais, falam do astral do período, não são direcionadas para o indivíduo. Para fazer previsões pessoais, você precisa consultar um(a) astrólogo(a) ou numerólogo(a) e usar seu mapa astral ou numerológico de nascimento. Não estou atendendo consultas até me aposentar, estou em outro trabalho. Faço o blog porque gosto.

O som das Fadas da Noite

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Sistema Heliocêntrico, diferenças entre o Geocêntrico e Topocêntrico

Sistema Heliocêntrico, diferenças entre o Geocêntrico e Topocêntrico
"mas que ela gira, gira."
(Galileu Galilei)

Em astrologia, o Sistema mais usado é o Geocêntrico (geo = terra, cêntrico = centro), Terra no centro).
Também há o Sistema Topocêntrico (topos = lugar, cêntrico = centro), onde o Local é o centro.
Nos Sistemas Geocêntrico e Topocêntrico a observação é feita a partir da perspectiva de quem está na Terra.
Porém:
Sistema Geocêntrico: a referência é o centro do planeta.
Sisema Topocêntrico: a referência é o local na superfície do planeta que a pessoa ou coisa está.


Muitas brigas aconteceram no passado quando se descobriu que a Terra não era o centro do sistema solar.
Os antigos pensavam que o Sol girava em volta da Terra, e Galileu Galilei ousou desafiar essa teoria, quase pagando com a própria vida por causa disso. Para não ser executado, teve que renegar seus conhecimentos.
Essa disputa entre Ciência e Religião é muito antiga, e a Astrologia fazia parte dela.

E agora me pergunto: por quê os astrólogos continuaram e continuam ainda hoje a interpretar os mapas colocando a Terra no centro do sistema?
E como explicar o fato de tantos mapas e previsões funcionarem tão bem no sistema Geocêntrico ou Topocêntrico, algo que cientificamente nem existe na realidade material e física?

Em astrologia existem inúmeros sistemas e possibilidades.
Astrologia é uma Ciência e uma Arte ao mesmo tempo.

O Sistema Geocêntrico, mais usado atualmente, coloca a Terra no centro do Sistema Solar, e é combatido e até mesmo ridicularizado pelos céticos – geralmente por aqueles céticos que nunca estudaram Astrologia na sua vida.

Mas existe também o Sistema Heliocêntrico, que coloca o Sol no centro do Sistema Solar, como é o cientificamente correto.

Alguns astrólogos gostam de usar vários sistemas e possibilidades que a Astrologia oferece, eu faço parte desse grupo.

E quando uso o Sistema Heliocêntrico ainda gosto de comparar os mapas Sideral e Tropical
(diferenças entre Sideral e Tropical tem assunto que nunca acabará).

Quando colocamos a Terra no centro do Sistema Solar usando o Sistema Geocêntrico ou o Topocêntrico, estamos observando as energias da perspectiva de quem está no planeta Terra.

Portanto, mapas astrais do Sistema Geocêntrico e Topocêntrico são válidos para quem está nesse planeta.
As influências cósmicas são recebidas pelo planeta, particularmente pelo local (latitude e longitude) e momento (horário e data) de quem ou o quê ali estiver.

A maioria conhece as histórias do Maya, que estamos envoltos em ilusões, etc, etc, e eu concordo com elas: estamos tão envolvidos em ilusões que além de acreditar nelas ainda as amamos e a elas nos apegamos desesperadamente.
A melhor parte das ilusões são as desilusões.
E aí vem a Ciência com suas desilusões, ah esses monstros novamente, para nos mostrar na cara que estamos há séculos correndo atrás do próprio rabo.
E no entanto, precisamos agradecer e muito à impiedosa Ciência que nos dá mais uma bela lição: a de que as ilusões também ensinam muito bem.

Porque mesmo envolvida em camadas e mais camadas e ilusões, a Astrologia ainda consegue funcionar, pior ainda, funcionar tanto no Sistema Geocêntrico, Topocêntrico como no Sistema Heliocêntrico.

Não sei, talvez nem Galileu conseguisse explicar isso, mas muitos astrólogos modernos já tentaram, e eu também concordo com eles.

Se uma maçã cai na cabeça de alguém, você pode ver essa cena da perspectiva da pessoa que levou a maçã na cabeça, da perspectiva da árvore que perdeu uma maçã, ou ampliar ainda mais, da perspectiva de um observador de qualquer ponto do Universo, e ainda assim a cena continua sendo a mesma.

Então, como hoje estou novamente ocupada, vou tentar resumir:

No Sistema Geocêntrico e no Topocêntrico, que colocam a Terra no centro do Sistema, se vê a perspectiva da energia chegando a um determinado ponto do planeta, e toda a observação e análise será feita a partir daquele ponto, bem como as previsões.
Funcionará bem apesar do Maya, principalmente para as influências sobre aquele ponto, porque é dessa forma que a energia será inicialmente recebida.

O Sistema Heliocêntrico, que coloca o Sol no centro do Sistema, vê a perspectiva de um determinado ponto do Sol.
Porém o Sol não é nada receptivo, ao contrário, ele IRRADIA energia, portanto não a recebe dele mesmo, mas pode receber de outras partes do Cosmos.
Em relação à Terra, o Sol irradia.

Como nós, pobres mortais, ainda estamos vivendo nesse planetinha, ao observar os mapas pelo Sistema Heliocêntrico, vemos inicialmente a IRRADIAÇÃO da energia que nos chega, no seu estado mais puro.

Mas lembre: essa energia fará um caminho todo especial até chegar em determinado ponto do planeta Terra, e nessa trajetória fará contato com outras energias antes de chegar ao planetinha.
Se ela não se perder pelo caminho, chegará aqui misturada com as energias positivas e negativas
que fez contato.
Parecido com você, quando volta do seu trabalho, alguns dias feliz, outros nem tanto, e no caminho pára para fazer algumas compras, ou para tomar uma cervejinha com os amigos, volta de carro, de avião, de táxi, de busão ou a pé.

No Sistema Heliocêntrico, com a perspectiva do Sol, observamos o mapa com esse simbolismo: do espírito, do ego, da energia vital, do coração, da parte masculina, etc, etc
A clareza do Sol é muito associada com a nossa espiritualidade, por isso bastante usado para análises espirituais.
E para quem se elevou espiritualmente a um nível tão alto, os mapas Geocêntricos e Topocêntricos talvez não sejam mais tão necessários.
Porém, enquanto estivermos habitando o planeta Terra penso que são os mais úteis na análise de questões práticas da nossa vida.
Por serem as influências mais próximas do planeta, são aquelas que se manifestam mais rápido, mais facilmente reconhecidas e utilizáveis.

Nos mapas Geocêntricos, os mais conhecidos usados e divulgados, e nos Topocêntricos, a posição do nosso querido planetinha fica sempre no signo oposto ao Sol e mesmo grau, caso você queira olhar isso no seu próprio mapa.

Nos mapas Heliocêntricos, geralmente o Sol não está desenhado no mapa, porque ele está no centro na mandala, e alguns programas fornecem a posição da Terra, outros fornecem a posição e também o desenho dela no mapa.

Nesse sistema (heliocêntrico) não se desenha a posição das Casas Astrológicas pois elas são calculadas a partir do local da pessoa ou coisa analisada.
Mas também é interessante observar o mapa heliocêntrico com as Casas.

Para quem gosta, podemos ainda, além do Sistema Geocêntrico, Topocêntrico e Heliocêntrico, usar qualquer um dos planetas ou pontos no Centro, e analisar o mapa de sua perspectiva, porém isso exige cálculos astronômicos.

É por essas e outras que quem ama Astrologia será sempre um eterno estudante.

Mapa astral de Galileu Galilei:
Nascido em 16/02/1564 calendário juliano, correspondente a 26/02/1564 do atual calendário gregoriano às 15:41h em Pisa, Itália:

geocêntrico tropical, calendário gregoriano


heliocêntrico sideral, calendário gregoriano


Namastê.

Um comentário:

Le Conde disse...

Uma pena não estar para consultas. Vc parece ser maravilhosa. Agradeço.