...

Precisei colocar a moderação nos comentários por causa de alguns spans que pintaram por aqui.
Você, que não é spam, faça o seu, fique a vontade.
Namastê.

Consagração do ambiente

As previsões feitas nesse blog são gerais, falam do astral do período, não são direcionadas para o indivíduo. Para fazer previsões pessoais, você precisa consultar um(a) astrólogo(a) ou numerólogo(a) e usar seu mapa astral ou numerológico de nascimento. Não estou atendendo consultas até me aposentar, estou em outro trabalho. Faço o blog porque gosto.

O som das Fadas da Noite

sexta-feira, 18 de março de 2011

Urano em Áries e o terremoto no Japão: coincidência?

 
Observando o céu, percebo que Urano entrou em Áries no dia e quase na hora exata em que aconteceu o terrível terremoto e tsunami no Japão.

Mas não é só isso.
Plutão, ainda no início de Capricórnio, já vem anunciando que a terra treme.
Afinal, Plutão, por onde passa, mexe com as estruturas de dentro para fora.
Tem uma péssima fama, mas seu "trabalho" é o da faxina. Ele remexe as coisas por dentro e silenciosamente, encontra o que está podre, e bota isso prá fora, com pouquíssima sutileza.
Muitas vezes encontra belos tesouros, que precisavam apenas de reconhecimento para despertar de seu sono, mas não tem piedade do que está corrompido e estragado.

Se Saturno, o Mestre do Carma, já tem péssima fama, este pelo menos ainda nos dá alguma chance. A cada 30 anos volta por onde esteve, aponta o dedo e diz: "isto não está bom, precisa melhorar urgente, ou vai pro lixo".
E lá vamos nós, subir a montanha, num esforço danado prá não perder, ainda dá prá recuperar, se tivermos disciplina, perseverança, força e organização. Saturno só não tolera a preguiça.
É um planeta frio, esfria e condensa tudo o que toca. Deixa aquela área superconcentrada, resumida ao que é mesmo essencial.
Resultado: sofremos, mas aprendemos lições importantes.
E depois reclamamos MUITO de Saturno que, apesar de tudo, nos deu mais uma chance.
E Saturno, como Mestre do Carma, sempre reage: ou recompensa, ou castiga.

Até Saturno, ainda temos o tal livre arbítrio, mesmo que ele represente o nosso limite.

Mas a partir de Saturno, os chamados "transaturninos" (pois estão além da órbita deste), Urano, Netuno e Plutão, o livre arbítrio depende muito do nível de consciência que alcançamos.

Saturno cobra o carma, e lhe dá a chance de consertar, mas você trabalha e se esforça até o seu próprio limite.

Já Urano, quebra o carma, briga com Saturno. Detesta as tradições e considera tudo ultrapassado, adora mudar, agitar e revolucionar por onde passa.
Quando está de bom humor (em bons aspectos) traz progresso, avanços principalmente nos conhecimentos, e abertura mental para níveis superiores. Urano abre as portas que estavam fechadas.
Mas de mau humor (com aspectos difíceis) Urano derruba tudo por onde passa e não tem paciência com nada, faz a sua revolução; e quando sai as coisas estão em cacos, tudo muito rápido, surpreendente e chocante.
Urano é a oitava superior de Mercúrio.
No clima, Urano está ligado ao ar, aos raios (eletricidade) e trovões (muito barulho).

Netuno dilui e mistura tudo. Com sua névoa e umidade no ar, você não distingue as formas, os cheiros, as palavras. Com Netuno não há raciocínio lógico possível. Se Urano acelerou a mente, Netuno a deixa muito confusa.
Porque Netuno é um planeta do território dos sentimentos e emoções, ele não raciocina, apenas sente.
E o sentimento de Netuno é de um nível elevadíssimo, uma oitava superior de Vênus.
Se Vênus é sensual, Netuno é divino e sublime.
De bom humor (aspectos fáceis), deixa tudo muito docinho, agradável e aconhegante, um ambiente muito favorável ao relaxamento, à elevação do sentimento, e à busca do divino.
Mas de mau humor (aspectos difíceis), Netuno confunde, ilude, engana.
Está ligado à água, ao ar úmido e carregado, às enchentes, inundações, transbordamento de rios, leva água onde tem influência.

Plutão, a oitava superior de Marte, é um guerreiro diferente.
Enquanto Marte luta diretamente, não se prepara muito e já sai prá luta impulsivamente, Plutão permanece em silêncio, estuda o adversário, estuda suas próprias forças e fraquezas, traça uma estratégia, usa todos os recursos possíveis e só então parte, mas sempre em silêncio.
Marte é barulhento, Plutão é mudo.
Marte gosta de vencer, aparecer e ser aplaudido.
Plutão gosta de passar despercebido e deixa seu trabalho falar por si.
Por isso Plutão é conhecido como ótimo detetive, investigador, e sempre ligado às profundezas.
De bom humor, Plutão traz à tona nossos maiores tesouros, que nem sempre estão relacionados com o dinheiro. Podem ser talentos e recursos que tínhamos mas desconhecíamos. Podem ser relacionamentos que não dávamos tanta importância. E pode ser riqueza material também. Muitas vezes Plutão traz para fora a nossa força de cura.
Por isso, o simbolismo da flor de lótus: cresce no pântano e sai pura.
Mas de mau humor, Plutão tira, corta fora, traz perdas.

Bem, tudo isso prá voltar ao título:
seria apenas coincidência a entrada de Urano em Áries?
Essa entrada já era esperada como um marco importante.

E em Áries, Urano está agora participando mais ativamente da dupla quadratura formada entre Plutão, Saturno e Júpter.
Urano relacionado à eletricidade da natureza, aos raios, trovões e surpresas, ingressa no signo de Áries, relacionado com o fogo, a energia, o calor.
De bom humor, prevemos novas descobertas e muito avanço nos conhecimentos a respeito de energia, e também a respeito do Sol.
De mau humor, explosões, incêncios, aquecimento, essa incômoda possibilidade de acidente nuclear..

Essa configuração desafiante nos signos Cardinais significa muito movimento e rapidez.
Se fosse nos signos Fixos, as coisas seriam mais lentas, mas os Cardinais têm a força do impulso.
Por isso, marca mesmo.

Dá um espetáculo e depois passa, pois os Cardinais não têm a força dos Fixos para continuar, eles começam as coisas e depois largam.
Os cardinais estão ligados ao começo das coisas, principalmente Áries, que representa o início do Ano Astrológico e da Roda Zodiacal.

Urano, regente de Aquário, entrando em Áries, marca a entrada definitiva da Era de Aquário. Não há mais volta. A Era de Peixes se foi.

Urano estava em Peixes, agitando os mares, e entra em Áries, mexendo com fogo, com o calor, trazendo seus raios e trovões.
E quando entra em Áries, já encontra Plutão em Capricórnio lhe fazendo uma quadratura.

Plutão em Capricórnio remexe a terra por dentro. Remexe com os governos e autoridades, remexe com as tradições e com o passado.
Capricórnio também representa a estrutura das civilizações, as hierarquias e as bases.
Bem, aí está Plutão atrás de podres ou de tesouros..
E me parece que tem encontrado mais podres.. pois vários governos já estão em colapso.

Netuno, o Senhor dos Mares, está no final de Aquário, e não é todo o mês que está de mau humor.
Mas está indo para sua própria casa, seu signo de domicílio, Peixes, em abril de 2012.
Urano e Netuno estavam em recepção mútua há alguns anos (um na casa do outro), e era como se os dois estivessem em suas próprias casas.

Agora Urano e Plutão estão de péssimo humor, os dois em signos de comando (Áries e Capricórnio), enquanto Netuno se aproxima do mar, seu lar.

Não me parece que isso seja coincidência.
Sei que alguns céticos devem passar por aqui, e eles sempre têm argumentos.
Mas seria bom que antes de se manifestarem contra, estudassem um pouco de Astrologia.

Faço questão de deixar uma coisa bem clara: a "culpa" não é dos planetas.
Falo deles como personagens apenas para facilitar a compreensão do leigo.

Os planetas fazem parte do nosso meio ambiente, e nós reagimos à sua influência, assim como reagimos ao nosso ambiente.

Saturno já passou por esses pontos várias vezes; os assuntos "ecologia", "clima", etc, não são novidade há muitos anos, o despertar espiritual também não.
Sei que há muito exagero em tudo isso, e minha intenção não é alarmar, ao contrário.
Penso que estamos apenas colhendo o que já plantamos no passado.

Repetindo o que disse no início, Saturno, por onde passa, aponta a falha.
Atualmente está no signo de Libra, apontando o desequilíbrio. E como estamos falando de clima, o desequilíbrio no clima também.
Precisamos muito de equilíbrio e moderação, e parece que essas coisas estão em falta, o que não quer dizer que não possamos busca-las.

Se temos menos livre arbítrio com os transaturninos, não quer dizer que não podemos escolher, nem fazer nada. Podemos, sim.
Ninguém está de passagem no planeta por acaso.
Esse é um momento único, e temos a chance de abrir mais nossa consciência e nosso coração. (Despertar.. como dizem)

Podemos ser mais fraternos, solidários e amorosos, mais educados.
Afinal, são esses os valores que anunciam a Era de Aquário.
Não precisamos ficar solidários e fraternos à força.
Não precisamos de catástrofes para nos unir (ou para descobrir que na realidade não somos separados).

É muito triste o que aconteceu no Japão.
É muito triste o que aconteceu no Brasil e em outros países também.
Percebo que estamos refletindo exata e claramente o que os planetas mostram no céu. Pior: que estamos refletindo o nível mais baixo.
O que faremos quando Saturno passar por Escorpião, e nos apontar as nossas deficiências em partilhar as riquezas?
Não me refiro apenas ao povo que foi diretamente afetado e que teve as maiores perdas.
Todos os outros são afetados também.
Engana-se quem pensa que se não foi aqui, não é nada comigo. É sim.
Todos somos, em maior ou menor grau, responsáveis por tudo o que acontece. Fazemos parte de um todo, de um organismo vivo, não somos separados.

Ainda temos tempo para refletir sobre valores, ética e fraternidade.


Namastê.

Nenhum comentário: