...

Precisei colocar a moderação nos comentários por causa de alguns spans que pintaram por aqui.
Você, que não é spam, faça o seu, fique a vontade.
Namastê.

Consagração do ambiente

As previsões feitas nesse blog são gerais, falam do astral do período, não são direcionadas para o indivíduo. Para fazer previsões pessoais, você precisa consultar um(a) astrólogo(a) ou numerólogo(a) e usar seu mapa astral ou numerológico de nascimento. Não estou atendendo consultas até me aposentar, estou em outro trabalho. Faço o blog porque gosto.

O som das Fadas da Noite

sábado, 20 de março de 2010

O mês de Áries: eu me manifesto e governo no plano mental


O MÊS DE ÁRIES

O Sol entra em Áries por volta do dia 20 ou 21 de março, todos os anos
Durante esse período, o Sol ilumina nossas capacidades criativas, vontade pessoal e identidade pessoal, aquelas características únicas e especiais de cada um.

Áries, o signo de todos os inícios, do nascimento, do despertar da mente e da consciência, vem mandando muita energia após o mês de Peixes, quando as coisas estavam nebulosas, ao sabor da maré.

A energia de Áries quebra a monotonia e exige uma direção, um objetivo, pois se não for canalizada se espalha sem rumo e cria confusões.

O pensamento semente de Áries é “EU ME MANIFESTO E GOVERNO NO PLANO MENTAL”.
Em sua oitava inferior é “Que se busque novamente a forma”.
Corresponde ao Primeiro Trabalho de Hércules : As Éguas Devoradoras de Homens.

Sua principal característica é a vontade de iniciar e a vontade de se expressar.

Nesse mês estão favorecidas todas as ações mentais, principalmente visando o domínio do pensamento.
Essa energia é muito boa para destruir os obstáculos e liberar a vida para o progresso.

Áries faz parte do triângulo do Fogo:
Áries é o Fogo Cósmico,
Leão o Fogo Solar e
Sagitário é o Fogo da Terra.

Áries é o nascimento.
Nascer não é fácil, exige muita força para romper a casca da semente, do ovo ou sair do útero.
A cada nascimento são necessários poderes de investida e rompimentos de cascas.
Como o pássaro que precisa quebrar a casa do ovo, como a semente que precisa romper também sua casca (e isso pode doer..), assim o Ser durante sua expressão ou renascimento precisa romper barreiras, tirar máscaras, e para não ficar nu, indefeso e exposto, precisa encontrar seu caminho.
Nós sempre precisamos romper uma fronteira quando queremos alcançar níveis mais altos, sejam eles materiais, emocionais, psicológicos ou espirituais.

É necessário que se tenha muita energia para nascer, e não é possível pensar no passado nem no futuro, apenas no presente, no momento do nascer.
Por isso, a força de Áries é necessária.
Sem ela não é possível nascer, não adianta conceber.
Exige concentração total e doação sincera de toda a energia que estiver disponível.
É um trabalho cansativo, e logo após precisamos repousar.

Assim é a energia ariana: vem com toda a força depois cansa, descansa, e volta novamente para iniciar algo novo.
Não pode se dar ao luxo de ficar presa ao passado, cuidar de detalhes e nem planejar o futuro. Precisa estar no hoje, no presente, pois há algo novo começando.

Áries é o início de um ciclo.
No zodíaco, inicia a roda dos signos.
Na Astrologia, marca o início do Ano Novo.

Deve aprender a moderar e canalizar suas forças, para poder progredir.
Seu fogo purificador esclarece as situações e limpa a personalidade.
Dissolve os medos de Peixes e solta seus fardos emocionais, espirituais, ansiedades e preocupações.

Precisa desenvolver um sentido forte do “Eu”.
Em Eu centrado é estável, seguro, resistente e livre de dependências.
Quando se torna consciente de si mesmo, diz “sim” a si mesmo (não para provar nada a ninguém) manifesta-se no mundo como um raio de luz, aquela faísca do fogo que consegue iluminar o ambiente e traz alegria em torno de si.

Quando experimentamos a sensação de ter algum valor e significar algo importante para alguém sentimo-nos livres da pressão do Tu, mostramo-nos como somos, e com tranquilidade.

As pessoas criativas estão em contato com seu coração.

A energia de Áries precisa de um caminho.
Não pode ficar parada pois explode e estraga o ambiente em volta de si, agride os outros, fere sensibilidades até de quem ama.

Áries precisa encontrar seu próprio caminho.
Geralmente um caminho que lhe desafie, provoque, faça com que use a energia física e mental.
Precisa competir, seja com o outro ou consigo mesmo.

Em Áries o pensamento é poderoso.
Muitos Arianos nem se dão conta disso.

Durante o mês de Áries, acontece a Páscoa.
É o chamado Festival da Ressurreição.
Esse Festival é o símbolo de um começo.
Todos vivemos isso em nós mesmos, principalmente quando em contato com a natureza, que está sempre se renovando.
O Despertar da Vida acontece no mês de Áries, principalmente na sua Lua Cheia.

Esse signo de Fogo transmite as energias da Vontade e do Poder pessoal, um princípio que nos leva a manifestar o núcleo central, o Eu.
Nesse núcleo concentrado pulsa o fogo da Vontade, que tem o poder de varrer com grande ímpeto qualquer obstáculo que lhe barre o caminho.

A pessoa de Áries por ser impulsiva, empreendedora e entusiasmada, em situações críticas ou desesperantes demonstra coragem.
Avançam e arrastam outros consigo.
São pioneiros no progresso do mundo e pouco se preocupam com as consequências de seus atos.
Agem primeiro, pensam depois.
Eles tem pressa, querem o sucesso de uma vez só, de um só golpe, gostariam de evitar as etapas da subida.
Gostam de resolver tudo na primeira tentativa.

A Cruz Cardinal da qual faz parte é feita de fases, como a lei da tensão e do relaxamento.
Na primeira fase, toma parte ativa na vida, cheio de entusiasmo, apostando positivamente em suas metas, e depois a energia entra novamente em colapso, é quando Áries necessita de um período de recuperação.
Como a paciência não é seu forte, esse período de recuperação geralmente também é rápido.

Sua força de manifestação faz com que frequentemente vá além de seus próprios objetivos.
Em termos de conquista material isso às vezes pode lhe favorecer.
Mas é frequente o ariano exceder-se, ir longe demais, manter-se dentro de limites (não apenas os seus, mas o dos outros também), e isso poderá lhe causar dificuldade em relacionamentos.

Arianos típicos entram em conflito com qualidades tipo paciência, tato, maneiras, moderação e decoro.
A habilidade em medir suas forças é uma tarefa que lhe ocupará durante toda a vida.

Durante o mês de Áries,temos a oportunidade de trabalhar para romper velhos obstáculos e esclarecer situações indesejáveis.
É o momento de “eliminar o entulho” acumulado em Peixes.

O Ariano que ainda não desenvolveu sua estabilidade interior acaba dependendo muito do ambiente em que está.
Precisa constantemente afirmar seu valor, seu poder, sua importância para os demais.
Qualquer rejeição ou possibilidade dela lhe abate profundamente embora quase nunca deixe isso aparecer, pois odeia admitir qualquer fraqueza em si mesmo.

Já o Ariano amadurecido interiormente (e isso não depende da idade cronológica) continua cheio de energias, mas se afirma com mais tranquilidade, não necessitando tanto criar atritos em torno de si.
Geralmente tem muitos amigos, é benquisto e gosta de prestar favores aos outros.

Para ter sucesso, qualquer um precisa de um Eu resistente.
Não na aparência do Eu, mas na sua essência.
Quando isso falha nos tornamos um brinquedo para o nosso meio ambiente.

Ao contrário, se o Eu é demais expressivo, corre o risco de endurecer, então a forma se fecha e nada flui, nem para dentro nem para fora.
Essa pessoa é escrava de seu próprio Eu, como se estivesse numa prisão, não é acessível ao seu semelhante, e nem a si próprio, não se autoconhece, vive a vida de maneira inconsciente, sujeita a ciclos de bom ou mau humor, e não entende o por quê de tantos obstáculos e dificuldades nos seus relacionamentos.

No mês de Áries é bom aproveitar a energia para derrubar as paredes que erguemos em torno de nós mesmos, com essa falsa autodefesa.

A energia de Áries é apressada, quer chegar primeiro, é competitiva e pioneira.
Muitos arianos acabam ultrapassando os outros principalmente em sua profissão, educação e conhecimento.
Mas existe sempre o perigo da autoestima imoderada e do espírito doentio da competitividade e da luta pelo poder, se a ênfase no Eu for excessiva.
Quando inconsciente, transfere para o mundo exterior essa batalha interna, que deveria se travar contra seus próprios conflitos e confrontar-se consigo próprio.

Em todas as situações é sempre uma ajuda quando conseguimos partir novamente do ponto inicial.

Aqui podemos recomeçar sem cometer os mesmos erros, de uma maneira mais forte e com mais chances de sucesso.

No ponto de partida, é que encontramos o nosso “Ser”.
Em nosso próprio Ser é que temos aquela Fonte inesgotável de energias, é aqui que temos toda a assistência necessária, é aqui que temos as respostas, e não no mundo exterior.
Não adianta procurar lá fora o que temos aqui dentro.
Aqui nossas forças crescem, e somos capazes de eliminar circunstâncias indesejáveis, criando novamente a organização dentro de nós mesmos, organização essa que se projeta para o mundo em forma de sucesso, prosperidade, alcance das metas que nos propomos um dia.

O problema da auto evolução é fundamental na existência humana.
Em termos espirituais, auto evoluir também depende da aquisição de uma correta proporção do Ego, isto é, do estabelecimento de um centro.
Quem não possui, deve construí-lo, e quem o possui em excesso, deve se tornar mais permeável.

Um Ego enfraquecido é um obstáculo na vida, da mesma forma que um Ego inflado.
Portanto, em primeiro lugar, comecemos por adquirir uma autoconsciência segura de nós mesmos.
Disso depende o nosso relacionamento com o meio, conosco mesmos e também com a espiritualidade.

Devemos dizer “sim” a nós mesmos.

O recém-nascido indivíduo de Áries ainda não está formado, está inseguro e é facilmente afetado e atingido por ameaças externas e desconhecidas.
Precisa de um apoio forte por fora e por dentro de si.

Ele construirá um mecanismo de defesa para sua própria proteção.
Isso é natural durante a infância, mas deve ir se rompendo durante a adolescência.
Caso o ariano carregue isso até a maturidade, não terá desenvolvido sua própria identidade.
A um certo do ponto do desenvolvimento a pessoa precisa se libertar de certos constrangimentos da infância, de formas excessivas de defesa e expectativas muito idealistas para que possa, com toda a sinceridade e realismo, ser ela mesma.

Por um longo tempo, acreditamos que devemos defender nossa imagem com unhas e dentes e mostrar apenas o retrato ideal de nós mesmos, para nos proteger de exposições.
Diante do simples fato de alguém perceber alguma fraqueza, nos fechamos.
Os mecanismos de defesa e as formas aparentes do Eu para os outros podem ter sido de grande valor na infância e na adolescência, mas como adultos devemos sacrificá-las, para que nosso Eu verdadeiro consiga se expressar livremente, abrir seu caminho e se completar.
É um processo difícil, mas necessário.

Marte é o regente de Áries, e Mercúrio seu regente esotérico.
Com o auxílio de Mercúrio, Áries consegue estabelecer relacionamentos humanos harmoniosos. Mercúrio é o planeta da mente e das comunicações, cuja tarefa é primeiro pensar e depois falar ou agir, ao contrário de Marte que “atira primeiro para pensar depois”, frequentemente ofendendo pessoas sem nem perceber.

Nos arianos e arianas, a energia guerreira sempre vai prevalecer.
Não importa a sua idade ou sua cultura, ou sua evolução mental e espiritual.
Mas se eles conseguirem desenvolver a energia de Mercúrio, o intelecto, a mente, o pensamento, se tornarão mais fortes, e sua energia será mais poderosa.
Mercúrio acrescenta a Áries a capacidade de discernimento, reconhecer e diferenciar, refletir. Mercúrio é o princípio iluminador na mente de Áries.

Áries é chamado de “o local de nascimento das ideias”.
Através do pensamento criador e criativo apoiamos a nós mesmos e conseguimos trazer as ideias à sua manifestação no mundo externo.
Como o pensamento é poderoso em Áries, é mais importante ainda canalizar essa força, diferenciar o pensamento concreto do pensamento abstrato, com a finalidade de escapar da confusão mental e das tempestades emocionais, comuns desse signo.

A intuição é poderosa aqui também, mas somente para aqueles que conseguem parar um pouco para escutá-la e segui-la.
Do contrário, serão eternos Dom Quixotes indo do nada a lugar nenhum mas sempre em movimento, embora com elevados ideais.

O plano emocional é como uma selva, com suas suscetibilidades, emoções contraditórias (positivas e negativas), seus encantos, redemoinhos, identificações e seduções.

O plano mental é como uma prisão, geralmente construída com as próprias mãos do Ser.
O orgulho, a vaidade, o egoísmo e o isolamento são prisões difíceis de escapar.

O plano físico é uma armadilha, com a falsa impressão de que só existe realmente aquilo que podemos perceber com nossos 5 sentidos e que temos provas “científicas” (também conseguidas por cientistas que se atém aos seus 5 sentidos).
Esquecemos que simples cachorros e gatos têm audição e olfato muito mais desenvolvido que o nosso, que a águia tem uma visão muito mais aprimorada, e que além da faixa que temos a permissão de perceber com nossos maravilhosos 5 sentidos há o desconhecido.

O processo de Ressurreição que se relaciona com Áries, é o fato de passarmos de um nível para o outro, sem destruir nenhum, mas construindo pontes entre um reino e outro (físico, emocional, mental.. aí por diante).
Pontes que nunca perdem de referência o nosso Eu, nosso centro.

Um dia, um grande Rei atacou uma cidade com milhares de seus soldados, mas não conseguiu conquistá-la. Ordenou aos homens que se retirassem. Eles recuaram muitas milhas e Rei sentou em sua tenda, pensando “por que não consegui conquistar essa cidade se tenho um poder militar tão grande?” No teto da tenda, uma aranha tecia sua teia e, com a espada, o Rei cortou a teia. Minutos depois, a mesma aranha recomeçou a tecer e, novamente, o Rei cortou a teia. Enquanto descansava, o Rei notou que a aranha estava recomeçando seu trabalho. Pensou: “se uma aranha tão pequenina pode ser tão perseverante, por que é que EU abandonei meu campo de batalha?” O Rei atacou de novo e conseguiu a vitória.

Da mesma forma vencemos os medos, os ódios e os sentimentos negativos, rompemos obstáculos e dificuldades, através da perseverança.
E em cada estágio de nossa vitória, criamos uma nova cidade com uma cultura melhorada.

No Primeiro Trabalho de Hércules, as éguas devoradoras simbolizam os pensamentos descontrolados.
Eles são tão fortes que vão destruindo tudo pela frente.
Os pensamentos são difíceis de controlar, mas se não conseguirmos, não há vitória.
Na história, Hércules consegue isso com a ajuda de seu amigo, que simboliza a personalidade.
É o primeiro trabalho do herói, para se tornar um imortal.
Sem o domínio dos pensamentos, nada é possível.
E morre a antiga personalidade.

Em cada ser humano existe uma chama, a chama da Vida, conhecida por vários nomes diferentes, mas é a mesma chama.
Essa chama empresta vida a cada célula do corpo físico, a nossa parte emocional e a nossa parte mental também.
É a administradora e distribuidora da energia do fogo em nossa Vida.
Esse fogo não se espalha em nosso corpo físico devido a poluição, ao medo, ciúme, ódio, ciúme, gula, ilusões, mentiras, orgulho, e cada vez que ela é impedida de se manifestar em nosso corpo físico acontecem doenças, pois a química do corpo é alterada.
Quando essa chama não circula no emocional acontece o medo, as sensações negativas e os transtornos emocionais.
Quando é impedida de circular no nosso plano mental, teremos a mente deturpada por ideias falsas, e que funciona como instrumento de destruição.

Em cada plano existe muita beleza.
Se deixarmos que nossa chama se espalhe e circule livremente, estaremos irradiando beleza e amor, para nós mesmos e para os outros.

Quando a energia do Fogo de Áries é liberada, cada chama recebe uma espécie de choque.
Como um convite ou um desafio para sincronizar seu ritmo com o ritmo do seu próprio coração, que é nossa parte mais sábia.
É necessário aprender a sentir seu próprio coração.

A intenção do Festival da Ressurreição em Áries é sincronizar nosso coração com o coração da Mãe Terra, e com o coração Cósmico, fluindo com naturalidade e entrando em harmonia com a Vida.
A Festa da Páscoa em Áries simboliza a possibilidade e a oportunidade de renascer, romper a barreira e iniciar o ciclo novamente, com mais beleza, com mais amor, com mais elegância.

O segredo de Áries é o segredo dos inícios, dos ciclos e das novas oportunidades.

Meditação de Áries:
Sente-se com a coluna ereta, feche os olhos, descanse as mãos sobre as pernas e respire tranquilamente.
Observe sua inspiração e expiração, apenas observe, não tente modificá-la, até que se acalme por si mesma.
Vá para o seu ponto de tranquilidade (só você sabe qual é).
Quando seu corpo físico estiver tranquilo e você estiver apenas observando suas emoções e pensamentos como passageiros sem se envolver com nenhum, apenas deixando que eles passem, concentre suas energias (pode ser na forma de luz, uma luz azul clara seria o ideal) no seu cérebro, e faça com que essa energia se espalhe por todo o corpo.
Faça com que a energia, ou a luz que você chamou, concentre também naquele lugar que você aponta quando diz “eu”, e sinta essa parte em si mesmo, perceba como se sente e como experimenta o seu Eu.
Pense: “Eu Sou. Eu me encontro aqui, agora, nesta sala, neste momento, nesta cadeira.
Na verdade, inegavelmente, eu estou aqui, EU SOU.
Simplesmente estou sendo, é indiscutível: eu sou.
Não posso não ser. Isso é inalterável.
Aí estou eu, e agora estou aqui.
De onde vem essa força, esse poder que faz com que eu me sinta constantemente existente? Quero experimentar o meu Eu, realmente.
Tudo aquilo que me for estranho, inconveniente, que não me pertença, eu rejeito, e recuo com a força da minha vontade, para a periferia da minha vida.
Meu poder de resistência cresce, e me defendo contra pensamentos falsos de medo, desânimo, ódio ou vaidade.
E sou forte no meu próprio centro.”
Agora a luz dentro de mim se amplia iluminando corpo todo e até mesmo o ambiente em que estou.
Ainda de olhos fechados, vejo uma porta a minha frente, me aproximo dela e sei que devo atravessá-la para abandonar as limitações do meu Eu.
Abro a porta e vejo a luz clara do dia, vejo um lindo horizonte, e me apresento ao mundo exatamente como sou.
Livre de medos, ódios ou dúvidas, eu me abro e deixo que a luz e o amor que existem em mim e no mundo fluam e se misturem.
Inspiro profundamente e medito sobre o pensamento semente de Áries: EU ME MANIFESTO E GOVERNO NO PLANO MENTAL.


Namastê.

2 comentários:

Educação Autônoma disse...

Começo neste mês de áries a mediar o Circulo Sagrado,seu trabalho é lindo,parabens pela dedicação,espero fazer mais contatos.Nosso face é Daiane Ros,espero contatos.Ericka Rej

Susana disse...

obrigada! não encontrei teu face. bjs