...

Precisei colocar a moderação nos comentários por causa de alguns spans que pintaram por aqui.
Você, que não é spam, faça o seu, fique a vontade.
Namastê.

Consagração do ambiente

As previsões feitas nesse blog são gerais, falam do astral do período, não são direcionadas para o indivíduo. Para fazer previsões pessoais, você precisa consultar um(a) astrólogo(a) ou numerólogo(a) e usar seu mapa astral ou numerológico de nascimento. Não estou atendendo consultas até me aposentar, estou em outro trabalho. Faço o blog porque gosto.

O som das Fadas da Noite

segunda-feira, 16 de março de 2015

Brasil 2015, astrológico

Brasil 2015, astrológico

Tenho 2 mapas que uso para a independência do Brasil.
O primeiro, mais conhecido, corresponde ao conhecido dia do "grito" da Independência: 07/09/1822, São Paulo, uso horário de 16:20h.
O segundo, menos divulgado, corresponde ao "verdadeiro" dia da Independência, quando ela foi assinada pela Imperatriz D.Leopoldina, em 02/09/1822, São Paulo, 11:40h (esse mapa me foi fornecido pela astróloga Marilena Angeli).
Tenho estudado esses dois mapas, mas ainda não excluí nenhum dos dois.
Nesse texto, vou compartilhar com vocês meus testes, observando primeiro o mapa mais conhecido (07/09) e depois o outro, que seria o oficial (02/09).
Penso que os dois mapas são importantes, um deles porque é a data oficial e, portanto, seria a verdadeira data, e o outro porque foi nessa data que o acontecimento ficou conhecido publicamente, embora já tivesse sido feito.

Para quem gosta de estudar, é interessante comparar os dois.
E para quem não quiser ler o texto todo tem um resumo, no final.

No próximo dia 20/03/2015, data do início do Ano Astrológico, teremos junto um eclipse total do Sol.
Sol e Lua farão uma importante conjunção nos dois mapas: com Plutão.
No mapa do dia 07 acontece na casa 2, e no mapa do dia 02 acontece na casa 4.
Esse eclipse terá um texto separado (espero que eu cosiga terminá-lo antes de o eclipse acontecer.. porque esse texto era para ter sido terminado em dezembro/2014).

MAPA DE 07-09-1822, 16:20h, São Paulo/SP
1 - TRÂNSITOS - mapa do dia 07
MARTE, o co regente do governo (junto com Plutão), inicia o ano em Aquário, no Ascendente do mapa, mostrando um momento dinâmico e agitado, em oposição a Júpter na casa 7 (que rege o congresso e é co regente do nosso dinheiro, e da moeda)
Essa oposição mostra os exageros, nesse caso ligados aos gastos do governo e às disputas entre os deputados, que devem ser acirradas exageradas também
Durante o ano, Marte não terá movimento retrógrado, o que indica um caminho direto e reto, sem olhar para trás, as coisas acontecem de maneira rápida, e mesmo as disputas devem ser rápidas.
Durante o ano, Marte vai de Aquário ao final de Libra, quase em Escorpião, passando da casa 1 à casa 9 do mapa, onde termina o ano de 2015.

O regente do governo nas casas noturas mostra queda energética - nesse caso pode ser queda de popularidade e dificuldades aumentando, chegando ao máximo durante os meses de maio e junho, com Marte na casa 4 mostrando fraqueza do governo, muitos obstáculos e disputas, agitação da população também

Mas a reação do governo pode iniciar com o ingresso de Marte em Câncer, quando forma trígono com Marte natal e vai para o centro do palco (casa 5), com chance de ir ao palco de maneira positiva, já que faz trígono consigo mesmo.

Depois disso, em agosto, na casa 6, é o momento de "testes" para o governo, quando aparecem fortes o bom ou mau funcionamento dos serviços públicos e a capacidade (ou não) técnica das pessoas que o compõe de administrar a vida do país, de fazer as coisas funcionarem com eficiência.
Esse período é a melhor chance de consertar (ou não) os problemas.
A Saúde Pública mostra seus problemas (ou melhorias). Esse é o momento de maior stress entre os que compõe os nossos representantes, quando são testados ao máximo e podem mostrar sinais de fadiga, ou adoecer.

Em setembro, Marte vai para a casa 7, e é hora de dialogar com todos os que se opõe, ou, ao contrário, entrar em guerra aberta e acirrada.
Na casa 7 não tem meio termo: ou casam, ou separam; ou se entendem, ou quebram os pratos.

Nos últimos meses do ano, principalmente novembro, Marte na casa 8 mostra um momento muito forte e profundo, quando as transformações acontecem.
Essas transformações podem ser internas (cabeças rolam), melhorias para a população (trígono com a Lua natal), ou ainda muitas perdas importantes de apoio político, rupturas fortes (oposição com Plutão natal, quadrando com Urano e Netuno natais).

Em janeiro/2016, Marte em oposição com Saturno mostra uma espécie de colheita das ações tomadas pelo governo durante 2015.
Novos testes aí, e Saturno é um Mestre muito rígido, porém justo: vai dar exatamente a nota merecida.
Antes, no dia 10 de janeiro/2016, Marte faz um Retorno sobre si mesmo na posição natal, às 4:48h (horário de verão adiante 1 hora).
Marte completa um retorno sobre si mesmo a cada 2 anos, aproximadamente.

Nesse mapa, Marte é um dos planetas de grande importância, pois, junto com Plutão, rege o destino do país, o governo e a classe dominante (os deuses..).

O último Retorno de Marte aconteceu em agosto/2014 e, conforme o mapa abaixo, marcou um período bem turbulento.
No mapa natal de 07/09, Marte ocupa a casa 9 (o governo está sempre aparece bastante em público e na mídia, viaja bastante também, tem próxima ligação com o Poder Judiciário e as religiões ou crenças do país, e, embora os governos sejam quase sempre fortes (Marte em Escorpião e Plutão em Áries), temos aí sempre uma divisão interna entre conservadores e progressistas que faz parte do mapa de existência do nosso país.
Pois nesse retorno de agosto/2014, Marte foi para a casa 8, indicando uma grande crise dentro do governo, quando, ao invés de ir para a mídia, ficou mais oculto.
Marcou um momento muito dinâmico, de vitórias e derrotas governistas (muitos aspectos tensos, inclusive um Grande Quadrado, e também um protetor Grande Trígono).
A predominância de Água e Fogo fez esse período extremamente emocional e impulsivo, com muitas paixões e disputas fortes.
Em jan/2016, novo Retorno de Marte, com a força do mapa concentrada em Terra e a Leste - atitudes firmes e um pouco rígidas.
A fase Nova da Lua reforça a ideia de novo ciclo.
Marte vai para a casa 11, o governo deve procurar união, alianças e atuação em conjunto com o congresso.
Bem.. isso é lá prá 2016, tem tempo ainda.

JUPTER: rege os congressistas que apoiam o governo, e é co regente das finanças e da moeda.
Entra 2015 em Leão, em movimento retrógrado, mostrando problemas financeiros vindos do ano anterior, que deverão ser organizados e tomarão bastante tempo ou esforço para isso.

Na casa 6 até junho, o governo fica submisso à necessidade de uma boa contabilidade e atuação técnica.
Nesse período, Júpter em conjunção com Vênus (rege as oposições e o diálogo, ou não), mostra a importância de negociar e fazer acordos, já que a oposição deve crescer.

Vênus também rege a Justiça e as crenças e religiões do país, e a sua presença nessa conjunção mostra o tom do debate: muitos processos na Justiça, acordos oficiais, atuação forte de estrangeiros, grupos religiosos, muita briga por crenças, filosofias e correntes políticas diferentes.

Em junho Júpter entra na casa 7, passando a crescer a oposição e as disputas.
Mas é o momento de fazer acordos (ou romper, não há meio termo aqui) e deve acontecer alguma parceria forte.
Viagens para fora do país e visita de governos ou representantes estrangeiros.
Progresso em exportações/importações com tecnologia, produtos da terra e aparelhos para a Saúde ou remédios.
Muita discussão a respeito de leis trabalhistas e procedimentos da Saúde.

Agosto e Setembro são meses críticos no trânsito de Júpter, pois quadrará a Lua, indicando muita insatisfação com finanças, inflação, baixos, salários, pouco poder de compra, reividicações por parte do povo, das donas de casa e dos trabalhadores.

Em outubro, Júpter em conjunção com o Sol enche o governo de força, energia, dinheiro e apoio, continuando com aspectos positivos durante novembro e dezembro, estimulando algum progresso e crescimento financeiro, bem como acordos e diálogo.

Mas em dezembro entra na casa 8, mostrando a importância das decisões tomadas, como uma espécie de colheita: na casa 8 nós temos riqueza ou dívidas.
É uma casa de crise e reorientação interna. Como uma casa de resultados, depende das ações do governo quando Júpter transitou na casa 7.
Crescimento propriamente dito, acho que só quando Júpter passear pela casa 9, aproximadamente a partir de fevereiro/2017.
Repetindo, não é impossível crescer com Júpter na casa 8, mas depende do que tiver sido feito antes de ele ingressar aí.

SATURNO: junto com Urano, rege a "cara" do país, mas também rege a casa 12 - os seus maiores problemas (aqueles que poucos conseguem resolver, e muitos se negam a admitir).
Inicia 2015 na casa 10, dobrando soluções efetivas do governo, mas ainda está de bom humor.
Fará trígono com Plutão, estimulando a usar melhor nossos recursos e, durante os meses de maio a setembro, fortalece o governo.

Os momentos críticos de Saturno em 2015 são durante os meses de fevereiro, março e abril, e novamente a partir de outubro, quando quadra a Lua e Júpter natais, indicando restrições e imposições financeiras, e muitas atitudes antipáticas à população.

URANO: rege o mapa do Brasil, tem uma influência muito forte.
Na casa 2, simbolizando os escândalos financeiros que estão acontecendo, continua na "briga dos deuses" com Plutão, dando uma pequena folga entre junho e agosto.

A partir de junho, passa para a casa 3, estimulando as comunicações e manifestações tanto de apoio como de crítica, agitando o dia a dia com progresso e avanço tecnológico, ou greves e protestos.

Faz trígono com Vênus natal durante vários meses do ano, e quincuce com o Sol no início de 2015 até março, estimulando as oposições a duelarem, até mesmo derrubarem o governo.

NETUNO: rege nosso dinheirinho, nossos recursos naturais, nossa capacidade de enriquecer.

Desde 2007 está no Ascendente.
No início sua influência é confusa e sutil, e vai aparecendo à medida emque faz seus aspectos, pois é um planeta lento e influencia primeiro a parte invisível, para depois se manifestar.

Em 2015 continua no Ascendente, e fazendo quadratura em muitos meses com a Lua e Júpter natais - assuntos referentes a dinheiro e recursos naturais deixarão o povo confuso e insatisfeito, da mesma forma que o congresso, o governo e sua base aliada.

Netuno regendo as finanças representa a assistência social no sentido positivo, e no negativo as gastanças desnecessárias e a perda do rumo financeiro, as flutuações da moeda, etc

Projetos importantes podem ser abandonados por falta de dinheiro, e a sensação deve ser a de que estamos sem rumo, sem saber para onde vamos, e nem onde chegaremos.

O caminho indicado por Netuno é o sextil com Saturno natal, um aspecto muito benéfico, que mostra estímulo financeiro, tendência a conseguir estabilizar a moeda, e lucros vindos da terra, produtos agrícolas, roupas, sapatos, móveis, coisas que se relacionem com comida, vestuário, objetos de uso doméstico e beleza.

O Saturno do Brasil em Touro mostra abundância e riquezas naturais, mas com dificuldade para se utilizar delas.
A oposição natal com Marte, regente do governo, mostra que é parte do destino do país os governos de todos os partidos que por aqui passaram e ainda passarão aprender a se utilizar desses recursos de maneira a conquistar uma estabilidade e que, por alguma razão, esse é um caminho que a maioria dos que aqui mandaram, mandam ou mandarão, não conseguem, ou nem tentam.

Netuno em sextil aí mostra uma oportunidade de aprender essa lição, mas de uma maneira bem diferente, excêntrica, que pode ser muito simples, mas até o momento ainda não foi feita.

Netuno é associado ao mar, ao petróleo (junto com Plutão) e tudo o que é líquido, inclusive a indústria química, além de tudo o que forma vapor e gases naturais.
Dessa forma, temos o petróleo, o mar, a indústria química, a pesca, as viagens e os contatos com nações estrangeiras direcionando para utilizar melhor esses recursos.

Netuno também está ligado a espiritualidade e transcendência, por isso principalmente costuma causar confusão, delírio e falta de direção no seu negativo. No positivo vem com a sensação de êxtase, relaxamento e agradecimento.

Com sua influência de "dissolver" tudo o que toca, Netuno está indicando também a "dissolução" da concentração de riquezas, distribuindo generosamente a todos, como um dos caminhos apontados por esse planeta.

No negativo, pode acontecer muita briga e confusão durante seu trânsito, por diferença de crenças, religiões e costumes (quadrado com Júpter) - mostra a necessidade de igualar a população em direitos e regras, não favorecendo nem desfavorecendo ninguém, dissolvendo separações em classes, castas, sexualidade, raça ou qualquer outro rótulo, pois com Netuno "todos somos Um".

PLUTÃO: rege o governo e as classes dominantes.
Na casa 11, Plutão forma trígono com o Sol (o governo, o Poder) o ano todo, indicando a forte influência e atuação do governo dentro do congresso, aumentando a capacidade de se recuperar de crises e renascer das cinzas.

Plutão está participando do que eu chamo de "briga dos deuses", envolvido em uma quadratura com Urano que começa a se dissolver lentamente a partir de 2015, mas ainda estará ativa.

O trânsito de Plutão por Capricórnio, que iniciou em 25/01/2008, aproximadamente as 21:30h e vai até 01/05/2023 aproximadamente 14:02h, retroagindo e iniciando novamente em 20/01/2014, 21:44hh, mexe com a estrutura das civilizações, a nível mundial.

Plutão por onde passa vai remexendo o lixo, primeiro de maneira invisível, depois vai causando convulsões internas, então bota o lixo para fora e vai até o máximo da limpeza, quando tem a capacidade de se autotransformar, como o mito da Fênix, de suas próprias cinzas.

Em Capricórnio, a influência de Plutão se dá nas esferas do Poder, nas hierarquias e estruturas das civilizações, a nível mundial.
A maioria dos governos tem seus podres, e é durante esse período que seus podres são expostos, de maneira que alguns caem e outros se transformam.
Quanto mais rígida for a estrutura, mais ela tende a cair. Quanto mais flexível e humilde, mais sua tendência é se adaptar, mudar e se manter no poder.

A luta de poder acontece no Brasil e no mundo todo, sempre aconteceu, mas nesse período ela fica muito mais forte, podendo chegar a situações limite de guerras e rupturas.

Com o desafio de Urano, as estruturas de Poder que governam o país, e também a nível mundial, são desafiadas a mudar de rumo (Urano está em Áries), largar o passado e tentar outras maneiras de governar e distribuir as riquezas.

No Brasil, Plutão rege o governo e Urano rege o mapa do país, então esse desafio é particularmente importante, indicando um momento de quebra e ruptura com antigas formas cristalizadas de gerenciar riquezas e poder, com possibilidade de abrir para o novo, o desconhecido, criar o próprio caminho.

Isso pode ser muito bom, se a faxina de Plutão for feita.
Caso contrário, as estruturas de Poder podem ficar tão rígidas que a tendência é de um governo autoritário e opressor, tiranizando a população.

Plutão ainda não chegou à metade do seu trânsito, quando ficará ainda mais ativo.
Atualmente, na parte feminina e passiva, Plutão contribui para manter a estrutura, embora remexa o lixo.
Na segunda metade desse trânsito, o que está podre ou ultrapassado cai por si mesmo.

2 -O ANIVERSÁRIO - mapa do dia 07
O aniversário de 2014 (que vale para set/2014 a set/2015) mostra que o país busca mudanças (Ascendente Cardinal), mas tem medo delas (o Ascendente é Câncer), e tende a deixar as coisas mais ou menos como estão (o regente, a Lua está em Aquário, e o Meio do Céu em Touro), além disso o Ascendente do aniversário na casa 5 do mapa do Brasil também tende a continuar como está.

Regente do ano é a Lua.

Áries e Libra interceptados também reforçam a dificuldade de novos caminhos, mas com diálogo, o que deixa a situação bastante tensa, já que há grande vontade de mudar, forte oposição, manutenção do poder e pouca capacidade de diálogo entre todos os segmentos da população.

As lutas de poder são muito fortes, já que Marte e Saturno estão em conjunção muito próximos da casa 5, e a casa 4 em Escorpião deixa o povo muito furioso, com possibilidade de protestos e confusão.

A Lua também representa a população.
Em Aquário, pode ser protestos, greves e reivindicações várias, mas sua progressão durante o ano para a casa 8 leva a população a ficar calada, submissa e talvez endividada, com suas atenções voltadas para a saúde, a segurança e a vida financeira, se refugiando na espiritualidade e buscando dentro de si mais recursos para sair da crise.

Em abril/2015 a Lua do aniversário progredida (do aniversário de setembro/2014) entra em Peixes; e em julho/2015 faz conjunção com Netuno, também em Peixes, na casa 8 do Retorno, e casa 1 do mapa natal.
Isso é um aspecto tremendamente emocional.
Durante o período (set/14 a set/2015), a Lua faz oposição a Vênus, regente do governo no aniversário, o que significa muita insatisfação, crítica, oposição, conflitos sérios.

A casa mais forte é a 2, das finanças e recursos, mostrando que esse é um dos assuntos mais importantes.

A fase da Lua é quase Cheia: mesmo com a maioria dos planetas norturnos, o ano (de set/2014 a set/2015) não é nada discreto, pois quase tudo "aparece" e o tempo passa rápido.
O aniversário de setembro/2015 - período de set/2015 a set/2016 com Ascendente em Escorpião e Meio do Céu em Câncer - mostra um período de conclusões (a fase da Lua é Minguante), limpeza, organização e muitas mudanças no governo (Meio do Céu e Lua Cardinais), o que não significa sua queda, já que a Lua está em um Grande Trígono e o Sol (Poder) em conjunção com Júpter (protegido e forte).

A Lua canceriana no poder pode significar muita participação das mulheres e da população nas decisões do governo, com a maioria de suas reivindicações atendidas.

Áries e Libra novamente interceptados (com Urano e Mercúrio aí) atrasam as mudanças e novidades, e também a capacidade de dialogar, negociar, fazer acordos.

Mercúrio na 12 em quadrado com Lua e Plutão indica dificuldade com comunicações e trânsito, e também com dinheiro e financiamentos (rege a 8 do aniversário), e ainda possibilidade de integrantes do governo ou do congresso (está regendo Sol e Júpter) irem embora para o exterior, ou ficarem isolados (serem presos, ou serem esquecidos e marginalizados do poder).

A casa mais forte é a 11, que representa o congresso e o rumo político do país.
Os gastos do governo são elevados e confusos (oposição de Netuno).

O Ascendente do aniversário aponta para Marte natal, que é o regente desse ano, o que mostra bastante atividade, progresso e novidades, já que Marte do aniversário está na casa 10 e faz trígono com Urano na casa 6.

A Lua, regente do governo, está em um Grande Trígono com o Ascendente e Netuno, mostrando mais harmonia do que no aniversário do período anterior.

Muitos planetas nas casas 10 e 11 mostram que o ano será bastante ativo e dinâmico: os trabalhadores, as crianças, educação, comunicações, as mulheres e as leis receberão bastante atenção.

Ficarão devendo um pouco na saúde e muito no sistema prisional e na assistência social.

Mudanças importantes no governo, viagens, intercâmbio com exterior, muita atividade no Poder Judiciário.
As maiores tensões vão até maio/2016.

3 - PROGRESSÕES SECUNDÁRIAS - mapa do dia 07
No mapa progredido para 2015, o Ascendente está em Leão, em conjunção com a casa 7 há aproximadamente 2 anos passados do aspecto exato, mostrando uma reviravolta na direção do país.
Essa direção mostra uma abertura para outros países, seja em forma de diálogo ou imigração estrangeira.
A casa 7 também é uma casa de "casa ou separa" ou "guerra e paz", podendo se manifesar isso como muita disputa, luta de poder mais forte, declaração de guerra ou ruptura de relações com alguém e, no positivo, acordos de paz, formalização de novas parcerias estrangeiras.

Em janeiro/2013 o Meio do Céu progrediu para Gêmeos, acabando com a estabilidade do governo, quando estava progredido para Touro.

Na casa 4, o Meio do Céu aí pode simbolizar tanto uma maior aproximação do governo com a população, como, no seu pior, a queda do governo.
Seja como for, a partir da entrada do Meio do Céu em Gêmeos o governo passa a ser questionado e tem um período instável, seja qual for o partido (lembrando sempre que essa é uma análise puramente astrológica).

O Meio do Céu Progredido está em conjunção exata com Júpter também progredido, e a 5 anos de fazer conjunção exata com Júpter natal.
Júpter representa as leis, os juízes, diplomatas, os senadores e os sacerdotes. Estes estarão mais poderosos do que de costume, decidindo os rumos do país.

Essa forte influência de Júpter também mostra influência estrangeira importante, seja através do comércio (importação e exportação), protetores, imigração/emigração, visitas de chefes de estado ou viagens importantes de nossos governantes.

Em Progressões, cada grau representa aproximadamente 1 ano para ASC, MC, SOL e LUA (nas secundárias. Nas Primárias todo o mapa é progredido na razão de 1 grau = 1 ano ou pelo Arco Solar. Vários métodos existem desses, tanto nas Secundárias como nas Primárias, não vou descrever aqui para não ficar ainda mais extenso).

Bem, a 5 graus da conjunção com Júpter e Lua natais, esse mapa mostra que teremos grandes mudanças mesmo, em até no máximo 5 anos, no governo e no rumo do país.

O Sol progredido para 28, quase 29° Peixes, está prestes a se unir com Plutão natal.
Nesse mapa, Plutão é o primeiro regente do governo. Sol também representa governo e o Poder, e no caso desse mapa de 07/09, Sol rege a oposição e os inimigos, a Defesa Nacional, os acordos ou a guerra, os diplomatas e a opinião pública.

O encontro desses dois também prevê mudanças, possibilidade de rupturas, enormes lutas de poder, pessimismo geral, revoltas e, no melhor dos casos, acordo com os inimigos ou a oposição.

Mercúrio progrediu para Peixes em junho/2014 e está progredido na casa 1, Ascendente.
No mapa natal, é regente do Sol, da Lua, da casa 5 e da casa 8.
Importante.
Esse ano Mercúrio não faz aspectos importantes, mas está bem próximo de um trígono com Marte e quadratura com Lua e Júpter natais.

A entrada de Mercúrio em Peixes marca uma época bastante emocional por aqui.
Tanto o governo como o povo estarão supersensíveis e podem ter atitudes difíceis, uma vez que o planeta do raciocínio lógico está tomado de pura emoção.

O primeiro aspecto, trígono com Marte, é muito benéfico, principalmente para o governo, demonstra harmonia e força, com forte apoio do judiciário e do exterior.
O segundo, quadratura com Lua e Júpter, desafia a população e os parlamentares: ambos desunidos, ficarão bastante confusos (a influência ainda não começou).

O mais importante, durante esse ano, é que Mercúrio em Peixes torna quase tudo emocional por aqui, pois as comunicações, as decisões e os pensamentos estarão com mais paixão do que bom senso, confusos, inseguros, instáveis e mudando a todo o momento.
Além disso, Mercúrio também pode estar indicando mentiras, intrigas, fofocas, falsidades ou, no menos ruim, comunicação ineficiente, mal entendidos, esquecimentos, distrações.

Marte Progredido está a 1° de proximidade com Plutão natal, portanto já influenciando.

Em setembro/2015 progride para Áries, quando sua influência fica mais forte ainda.
É um aspecto tenso, explosivo, de muito conflito e luta de poder.

Plutão nesse mapa rege o governo, então significa que o governo estará cheio de energias e muito forte, mas provavelmente mais autoritário do que nunca, pois Marte representa a força policial.
Mas Marte também representa as brigas e disputas, então pode ser que durante todo o ano, mas principalmente a partir de setembro, tenhamos que conviver com muita briga por aqui.

É um período que passa, mas não é rápido, pois em seguida Marte progredido entrará em quadratura com Urano e Netuno, nos dois mapas do Brasil, e então as brigas continuam ou podem ficar ainda mais fortes.
É um período longo, pode ir até 2020, mas até lá também já mudaram os trânsitos e os mapas de aniversário, espero que estejamos mais calmos.
MAPA DE 02/09/1922, São Paulo, 11:40h
1 - TRÂNSITOS - mapa do dia 02
MARTE : inicia 2015 em Aquário na casa 3 e termina o ano na casa 11.
Tumultuado até o meio de fevereiro.

Em abril/2015, Marte em conjunção com Saturno próximo da casa 6 leva as atenções para os trabalhadores, salários, serviços públicos em geral e a distribuição das riquezas.

Durante abril e maio/2015 Marte na casa 6 mostra o cotidiano agitado, stress, acúmulo de trabalho, as pessoas ficam impacientes e muito cansadas.
É tempo de consertar o que está estragado e cuidar da saúde também.
Os problemas técnicos do país e os problemas com a Saúde Pública aparecem muito nesse período.

Em junho seus aspectos indicam problemas com abastecimento de água e energia e em novembro/2015 também.

Em julho e início de agosto/2015 é o momento de crise, que pede reorientação - na segunda quinzena de outubro e primeira de novembro/2015 também.

Nos outros períodos Marte estimula positivamente, mostrando progresso e avanço rápido, já que seu movimento esse ano é direto sempre, não fazendo movimento retrógrado.

JÚPTER : no mapa do dia 02, rege o país, e está em Gêmeos, na casa 6, simbolizando a mistura de estrangeiros e nativos, a criatividade do povo e a força de trabalho.

Em quadratura com o Meio do Céu, indica a dificuldade de entendimento e negociação entre os trabalhadores e o governo, seja qual for o governo, principalmente porque nesse mapa a tendência é de que o governo seja muito exagerado em tudo, com tendência a impor ao invés de dialogar (não é previsão, é característica do mapa).

Em 2015 Júpter passa pela casa 9, entrando na casa 10 a partir de setembro, onde fica até o fim do ano.
Faz quincuce com a Lua em julho, mostrando tensões, o povo se sentindo pressionado (Lua rege a casa 8, indicando reajustes financeiros nesse período).

A partir de setembro, na casa 10, Júpter tensiona a Lua por oposição, indicando atitudes autoritárias por parte dos governantes e talvez impopularidade; a conjunção com o Sol e Mercúrio no Meio do Céu mostra progresso, sorte, benefícios, melhora nas finanças, pois entra no Grande Trígono de Terra natal.

Leis e Crenças devem ser motivo de muita discussão nesse período, além da necessidade de gerenciar a nossa grande diversidade de culturas diferentes dentro do mesmo lugar.

Em Virgem quadrando Júpter natal e o Ascendente, além de se opor à Lua, Júpter tende a ser intolerante, radical e separar as pessoas por classes ou outros rótulos, agir com rigidez.

Mas Júpter é considerado o Grande Benéfico, e deve melhorar a qualidade técnica por aqui.

O trânsito de Júpter pelas casa 9 e 10 são protetores do governo e diminuem as dificuldades enfrentadas, além de acrescentarem o fator sorte. Seu pecado é o exagero.

Regente do Ascendente e da casa 4 (junto com Netuno), a passagem de Júpter pela casa 9 e 10 mostra que grande parte do foco das atenções está voltada para leis e a atuação do governo, esses assuntos saindo bastante na mídia, inclusive internacional.

Com Júpter, penso que o momento mais crítico é em setembro/2015, formando oposição com Netuno em trânsito na casa 4.
Esse aspecto traz muita confusão, incerteza e exageros.
Além da sensação (vinda de Netuno) de estar navegando sem bússola, Júpter na casa 10 indica lideranças políticas que, usando de fantasias e apelos emocionais, iludem a população (seja de propósito ou porque realmente acreditam que poderão cumprir o que estarão prometendo nesse momento).
Há uma sensação de inadequação e tendência a fugir da realidade. Utopias e delírios são possíveis aqui, e muitos exageros. Ideais utópicos, otimismo irreal e idealização de pessoas.
Júpter estará também estimulando os jogos de todos os tipos, tanto os esportes coletivos como os jogos de loteria. Provavelmente alguma notícia interessante aí, sobre algum atleta ou time que se destaca, ou algum ganhador exótico da loteria.
A bolsa de valores fica instável nesse mês principalmente, com subidas e descidas súbitas, rápidas e inesperadas.

SATURNO: Rege as finanças e recursos no mapa do dia 02 e, como no outro, indica abundância, mas dificuldade em conseguir utilizar os produtos da terra e usufruir nossas riquezas naturais.

Em 2015 Saturno continua pela casa 12 (desde 2013 está aí, indicando desvios e escândalos financeiros e ligados a recursos naturais).

No início de 2015 até março, e depois e novembro, Saturno se opõe à Júpter, cobrando a conta de eventuais gastos exagerados que possam ter acontecido por parte do governo (pois também quadra o Meio do Céu).

O trígono com Plutão aponta para recursos "no" ou "do" exterior (Plutão rege a 12), trazendo benefícios para uma parte da população, e acalma os protestos do povo.

Mesmo assim, é tempo de pagar a conta, Saturno está cobrando os excessos, com seus vários desafios, durante o ano, ao Meio do Céu, Júpter e Sol.

Como co regente da 3, Saturno também indica mais e muitos escândalos envolvendo o governo e uma insegurança no astral do país, pois Saturno forte dá estabilidade e segurança - coisa que não acontece quando ele transita na casa 12, deixando a situação incerta e a necessidade de prosseguir, mesmo se os obstáculos forem grandes, porque na casa 12 é muito difícil de controlar a energia, só podemos fluir com ela.
A sensação é de descontrole, medo, incerteza.

A partir de janeiro/2016, com Saturno no Ascendente, as coisas não ficam fáceis da noite para o dia, mas a sensação é de que podemos controlar melhor os acontecimentos e planejar um rumo a longo prazo.

URANO: Em 2015 passa pela casa 5 e faz trígono com o Ascendente.

Urano em Áries em trígono com o Ascendente Sagitário estimula a mistura de culturas e tanto a imigração como a emigração.

Como está participando da "briga dos deuses" (quadratura com Plutão), Urano na casa 5 está alardeando aos 4 ventos os problemas financeiros do país (Plutão nesse mapa está na casa 2) e tudo o que acontece nesse sentido vai para o "palco", para a primeira página, para o conhecimento público, envolvendo as classes altas, o Poder e a aristocracia do país.

As Artes e todas as formas de expressão também passam por uma verdadeira revolução com Urano aqui, mudando a forma de se apresentar, suas mensagens, e aparecendo novos tipos de música e outras Artes, novos artistas, etc

Outra consequência disso é o grito de socorro da população infantil, que pede mais atenção, bem como o Ensino Básico, assuntos que pedem mudanças, quebra de padrões antigos e cristalizados e uma nova direção, uma maneira mais eficiente de resolver seus tantos problemas (discussões fortes sobre maioridade penal, aborto, adoções, educação e assistência social às crianças).

Urano rege a mídia e as comunicações, no mapa do dia 02.
Sua passagem pela casa 5 aumenta ainda mais a importância da comunicação em massa, das mídias, da internet.

Em quincuce com Mercúrio e Vênus, mostra que a relação com as grandes companhias que veiculam notícias deve ficar um pouco tensa, exigindo diplomacia e cuidado.
Há necessidade de fazer alguns ajustes, tanto na telefonia como nas mídias - novas tecnologias, novos serviços, novos planos, investimentos no setor, etc
A discussão a respeito da internet deve acirrar.

Urano entra em Touro em 15/05/2018 12:10h, mas retroage voltando para Áries, e entrando definitivamente em Touro a partir de 06/03/2019, 23:20h.
A partir dessa data, a tendência da situação mundial e brasileira é de estabilizar, acalmar.

Certamente outros desafios virão, mas esse grande confronto que estamos vivendo tende a solucionar e se desfazer somente lá pelo início de 2018.

NETUNO: Rege a população e a oposição (junto com Mercúrio) no mapa do dia 02.

Atualmente, 2015, está em um momento crítico, de mudança.
Entrando na casa 4, em trânsito está angular e mudando de Quadrante.
Faz sextil com sua posição natal, e com Urano, com Júpter forma quadratura, e faz trígono com Marte.
Está se preparando para fazer oposição ao Sol e Mercúrio, quincuce com Vênus, sextil com Saturno e conjunção com a Lua nos próximos anos.

Netuno é um planeta de influência forte, mas sutil e abstrata.
Seus efeitos nem sempre são percebidos durante a sua passagem, às vezes só percebemos quando o trânsito está terminando, pois ele é silencioso.

Sua passagem para o 2° Quadrante, entrando na casa 4 é muito importante: está saindo do Quadrante da Intuição para o Quadrante do Sentimento.

Marca uma grande mudança, são anos que nos conscientizamos mais de sua função (a Intuição não é consciente, mas o Sentimento sim).

Como regente do povo e da oposição, Netuno passa a se conscientizar mais de seu poder e de sua força.
Durante os próximos anos, fará oposição ao governo.
Domiciliado em Peixes, sua atuação é invisível e imperceptível, principalmente nos primeiros anos.

Mas na casa 4, Netuno está atuando como desestabilizador, diluindo a segurança e a firmeza, como se caminhássemos nas brumas, dependendo mais do instinto do que da visão.

Sua quadratura com Júpter traz mudanças na identidade do país, no relacionamento com os trabalhadores, no uso de tecnologias e no trânsito de veículos grandes e pesados, tipo ônibus e caminhões, e aviões também.

Além disso acentua os problemas na Saúde Pública, exigindo soluções - as reivindicações devem aumentar - bem como as vacinas, doenças, epidemias, talvez remédios novos ou falta de remédios.

Seus aspectos de sextil consigo mesmo e com Urano indicam novas oportunidades e progresso a longo prazo nas tecnologias, aviões, assuntos de água e do mar, petróleo, poluição, e doenças epidêmicas.

Além disso, a oposição cresce e fica mais forte nos próximos anos.

PLUTÃO: O planeta das transformações radicais, muitas vezes das perdas também, está ingressando na casa 2 do mapa do dia 02, apontando para os problemas financeiros e os recursos naturais do país.

Seu movimento é lento, então deve ficar nesse setor por muitos anos.
Nos próximos anos está ainda em quadratura com Urano que, da casa 5, grita alto os problemas financeiros e a tendência é de muitos protestos.

A partir de 15/05/2018 12:10h Urano entrando em Touro vai parar de "brigar" com Urano, e a tendência é de as coisas se acalmarem tanto por aqui como a nível mundial.

Mas Plutão continua sua viagem pela casa 2 do mapa brasileiro, mostrando as fraquezas e os talentos do país para produzir riqueza, a usar melhor seus recursos naturais e sua mão de obra.
Esse trânsito também influencia no sistema financeiro e bancário além da capacidade de produção: profundas mudanças por aí.

A casa 2 é uma casa de sobrevivência e de valores.

Plutão aí faz uma "faxina" naquilo que já apodreceu e reorganiza, para depois encontrar os tesouros desprezados e é então que aparece a característica plutônica da Fênix (o renascer das próprias cinzas).

Podemos esperar, no primeiro momento, que primeiro venha o lixo para fora, depois todos esses assuntos devem ser reorganizados, e nos últimos anos desse trânsito, a descoberta de nossos "tesouros", a recuperação e melhora da nossa capacidade financeira e produtiva, e também uma melhor auto estima e valorização do país.

Sendo uma casa de valores, a casa 2 não é somente material, mas lida com tudo aquilo que valorizamos também a nível emocional, mental, psicológico e espiritual: está indicando uma mudança nos valores além de riquezas, os valores internos, do país, passamos a valorizar coisas diferentes, descartar outras, deve haver uma mudança de foco, talvez mudança de crenças também.

As mudanças devem ser grandes, mas tudo lentamente, em tempo demorado, pois esse trânsito só termina mais ou menos no início de 2027.

2 - O ANIVERSÁRIO do mapa do dia 02
O aniversário de 2014 - período de set/2015 a set/2015 do Brasil de 02/09 mostra que mudanças são difíceis nesse período, mas muito solicitadas.

O Ascendente, Touro, aponta para Saturno natal no final da casa 5/conj.casa 6.
As principais atenções do país esse ano vão para os serviços públicos, os trabalhadores em geral (seus salários, jornada, benefícios, etc), a Saúde Pública, o Ensino Técnico, a tecnologia, a burocracia, o Segundo e Terceiro Escalão do governo, os líderes fortes e antigos do país, as doenças, vacinas, epidemias, contaminações, saneamento, qualidade de vida, fornecimento de água, luz, gaz e ecologia/poluição.

O Ascendente em Touro, com Vênus em Leão na casa 4 junto ao Nodo Norte mostra que, antes de mudanças, o país busca segurança e estabilidade, e que precisará reivindicar isso com muita firmeza (quadrado com a conj.Marte/Saturno escorpiana na casa 7). As disputas são muito fortes, e os signos Fixos aumentam a força tanto do governo, como da oposição.

A posição de Vênus, regente do mapa do aniversário, mostra provações para o povo durante o período: Marte, a quadratura mais forte, rege a casa 12 e é co regente da casa 7 - isso simboliza problemas pesados e difíceis, caos na Saúde, possibilidade de surtos doenças contagiosas, serviços públicos a desejar, muita confusão com a população carcerária e os presídios, criminalidade, a polícia, com as fronteiras, e com as autoridades governamentais também (Saturno rege a casa 10 e é co regente da 11).

O Meio do Céu em Aquário na casa 6 do mapa natal mostra o governo a mil por hora. Na casa 3 do mapa natal, o governo não sai da mídia, tanto para se comunicar, como para ser notícia, com denúncias e também com novidades que agradarão a alguns setores.
Aquário, apesar de polêmico, é um signo Fixo, e eu considero como regentes tanto Urano como Saturno.

Signos Fixos demonstram estabilidade e continuação das coisas, mais do que novidades. Mas com Aquário tudo é possível, por ser esse signo associado a protestos, greves e revoltas.

Urano, seu primeiro regente, está em Áries lutando por mudanças e quebra de padrões, e na casa 12 do mapa de Retorno, indicando muitos problemas para o governo, e muito sérios. Na casa 12 é onde menos temos o controle da situação, além dessa casa também estar associada à traições, criminalidade e exílio.
Além disso, a casa 12 do Retorno cai na casa 5 do mapa natal (uma casa ligada ao Poder, e também às alegrias), indicando muita frustração, restrição, problemas sérios, pode até ser queda do governo em meio à muita briga.
O outro regente, Saturno, em Escorpião demonstra continuidade da situação, mas com brigas e tumultos também (Escorpião é um signo de guerras e lutas), aumentando ainda mais esse potencial pela proximidade de Marte, também em Escorpião.
Essa casa cai na casa 11 do Retorno, indicando que as maiores brigas se darão no congresso ou contra ele.

A Lua do Retorno, sagitariana, mostra a população empolgada, cheia de energia e participando ativamente da vida política e de movimentos pró ou contra alguma coisa, visando mudar leis, ou, no sentido negativo, lutando por religiões, crenças e castas.

Próxima da casa 8 do Retorno, prevê acontecimentos fortes que farão o povo refletir bastante e buscar uma nova direção, principalmente na época que a Lua progride para dentro da casa 8 de 3 a 4 meses após o aniversário (dez/2014 ou jan/2015) e continua assim durante todo o período (até set/2015).
Lua na 8 representa impostos e taxas altos, falta de abastecimento, água, luz ou combustível, dificuldades financeiras que obrigam a pessoa a buscar forças extras para superar a situação.
Na casa 8 sempre aprendemos lições importantes.

Lua na casa 8 mostra, nesse mapa do dia 02, que os piores efeitos da crise são sentidos justamente pela população, e isso é reforçado pelo fato de essa Lua do aniversário cair na casa 12 do mapa natal, onde se tem pouco controle sobre a situação. Progredida, a Lua quadra o Sol no início de 2015, simbolizando a população desafiando o governo.
.
Casa 8 sobre a 12 são profundas transformações e crises envolvendo a população mais abandonada, traições, criminalidade, efeitos de prejuízos internacionais, piora na saúde, necessidade urgente de organizar dívidas.
No sentido positivo a transformação pode ser espiritual, e há chance da "morte dos aborrecimentos", mas somente se não se tomar uma posição passiva (da casa 12) e se buscarem mudanças e organização a partir de dentro (casa 8) e não através de conflitos abertos e disputas, mas de um verdadeiro crescimento interior e amadurecimento.

Como a Lua rege, no aniversário, a casa 3 (comunicações, transporte, ensino básico e o pensamento coletivo), é prevista crise também nesses setores (problemas com telefones, internet, trânsito, veículos, estradas, fronteiras, escolas, professores, alunos, disputas com a mídia, discussão forte sobre liberdade de expressão) além de, sagitariana e na casa 8, a Lua contribuir para um pensamento coletivo de tristeza, raiva, angústia, insegurança: toda a energia empolgante de sagitário flui para dentro, quando, se fluísse para fora se manifestaria mais como otimismo e esperança.

Sagitário não é um signo que fica muito parado. Assim sendo, provavelmente a população encontrará saídas e, repito, aprenderá lições importantes.

Felizmente Júpter na casa 4 em trígono com a Lua traz esperança de melhorias para a população, mas com bastante sofrimento e aumento dos impostos (Lua conj. com a casa 8 e quadrado com Netuno).

É um período de bastante dificuldade.
Para o Povo de Baixo é sempre pior, e nesse mapa parece que nem o governo e nem a oposição se entendem direito - estão divididos, os dois.

Bem.. ALGUNS trígonos dão esperança de que passemos esse período com o mínimo de danos: Sol na casa 5, regente da casa 4 em Grande Trígono com Plutão na casa 9 e o Ascendente reforça o significado de Justiça de Júpter, simbolizando que há alguma possibilidade de se fazer justiça e distribuir melhor nossos recursos entre as pessoas, todas.

Durante o ano, a Progressão da Lua do aniversário mostra que essas tensões vão se desfazendo e abrem novas oportunidades para esses setores (o povo, comunicações, mídia e trânsito), como demonstram os trígonos que a Lua formará com Júpter na casa 4, 4, mas no final do período, mais ou menos julho, agosto/2015.

Penso que encontraremos um caminho, que ele passa por justiça, tecnologia, solução de problemas relacionados com terras, propriedades, imóveis e a população carcerária (posições de Júpter e Urano).

Além disso, por volta de maio/2015 a Lua progredida forma sextil com a Roda da Fortuna, na casa 10, o que simboliza sorte e proteção.

Falando em Roda da Fortuna, apesar de todos os desafios simbolizados para o governo para esse mapa, a Roda da Fortuna na casa 10 (do governo) mostra que nossos políticos estão "com mais sorte do que juízo", como se diz no popular.

Quanto aos políticos que nos governam, os regentes Urano e Saturno mostram que estão divididos, pois enquanto uma parte deles luta, a outra foge.
É possível que alguns deles vão embora para outro país, sejam presos, ou caiam no ostracismo, enfim, saiam de cena, enquanto outros permanecem firmes, brigando com a oposição que, apesar de também estar divida, cresce.
O aniversário de setembro/2015 - período de set/2015 a set/2016 tem Sol na casa 2, Lua em Áries na casa 9, Ascendente no final de Câncer e Meio do Céu em Touro.
Regente do ano é a Lua em Áries, que progride para Touro em outubro/2015.

O Grande Trígono entre Sol/Júpter em Virgem, Plutão em Capricórnio e Meio do Céu em Touro mostra progresso material e financeiro.

Vênus, regente do governo no aniversário, em quadratura com o Meio do Céu mostra impopularidade e problemas financeiros (reforçado por Mercúrio, regente da 2 em aspectos tensos).

Pode haver alguma grande falência de banco ou grande empresa, com forte repercussão.

O Meio do Céu, que representa o governo, está em Touro para esse aniversário (set/15 a set/16), conjunto à casa 6 do mapa natal, indicando uma posição de subordinação, muitos entraves, esforços extras para se manter no poder, dependendo muito de outros e com pouca liberdade de ação, necessidade de precisar provar sua competência.

Mas Touro é um signo fixo, e indica a manutenção do poder.
Essa manutenção no poder não se dá sem uma grande crise, uma vez que Vênus, o regente, além da citada quadratura no início do parágrafo, também passa pela casa 8 do mapa natal - uma casa de perdas e crises e, só com muito esforço e sacrifício a possibilidade de regeneração.
Pode ser uma posição de poder, mas há isolamento. Há muito risco de perdas do poder, desgaste das pessoas que estão lá em cima.

O Ascendente do aniversário, Câncer, está na casa 8 do mapa natal, mostrando que a situação do ano é de desgaste, doença, talvez alguma morte importante ou aumento da taxa de mortalidade.

O regente, a Lua, no final de Áries, não faz aspectos fortes antes de progredir para Touro - que acontece em outubro/2016.
No mapa natal ela se opõe à Marte e no de aniversário quadra Vênus e Marte - indica muita dificuldade para a população, insatisfação tanto com o governo como com a oposição e possibilidade de confrontos, que serão duramente reprimidos. (Áries é um signo de muitas lutas)

Em Touro, a população tem alguma estabilidade durante esse período (a partir de outubro/2015), mas é uma estabilidade relativa, devido aos aspectos tensos.
No aniversário, a Lua na casa 10 indica a forte participação ou pressão popular nos rumos do país e na atuação do governo.

A oposição de Netuno ao Sol conj. Júpter mostra grandes despesas e dívidas, necessidade de renegociar, inadimplência, gastos exagerados do governo.

Apesar disso, o povo tem progresso financeiro (regentes da casa 4 em aspectos harmônicos).

A Lua, que também representa o povo, mostra que esse progresso não será tão grande quanto parece, pois a população continua com muitas necessidades ainda não atendidas (rege a casa 12, e está em quincuce com Saturno, na casa 4).
Mesmo assim, a posição da Lua na casa 9 indica que as pessoas estarão com mais esperanças e planos para o futuro.


3 - PROGRESSÕES SECUNDÁRIAS para o mapa do dia 02
No mapa Progredido para 2015, o Ascendente Gêmeos aponta para a casa 6 do mapa natal e a casa 2 do Retorno Solar: novamente os trabalhadores, serviços públicos, Saúde Pública e a situação financeira e para Júpter natal (leis, ensino superior, turismo, comércio exterior, importação/exportação, transporte de carga, o Senado, Juízes, a elite intelectual, as viagens e a moralidade do país). Esses são os assuntos em destaque.

A casa 10 em Peixes, com os regentes Netuno e Júpter, aponta para a casa 4, que mostra o final de um ciclo: ou cai o governo, ou o governo mudará tanto sua forma de governar que vai parecer que mudou ("morre" o antigo) toda cúpula.

A Lua em Áries por mais um ano mostra o povo buscando mudanças importantes, querendo uma nova direção e questionando o sistema.
Em quincuce exato com o Sol em março, mostra um período tenso entre a população e o governo durante fevereiro, março e abril.
Logo em seguida entra em quincuce com Mercúrio natal (exato em julho), mostrando mais tensões entre a população e o governo (Mercúrio rege o governo, nesse mapa) durante junho, julho e agosto. Então, teremos tensões entre fevereiro e agosto/2015.

Protestos e brigas entre março e agosto (mais forte em maio/2015).

Mas em maio a Lua faz trígono com Vênus natal e em setembro com o Ascendente, mostrando muitas oportunidades boas durantes os meses de abril, maio, junho e agosto, setembro e outubro/2015, de haver acordo, apesar das tensões.
Essa "proteção" do trígono suaviza as disputas mais acirradas, dá uma esperança de saída pacífica para a crise, está ativa entre abril e outubro/2015.

O Sol em conjunção com a Lua natal mostra um novo ciclo, e com uma nova maneira de se relacionarem - governo e povo.
Esse aspecto tem duas interpretações diferentes: a primeira, nessa nova fase o governo se aproxima mais do povo, compreendendo e atendendo melhor suas necessidades mais importantes e, segunda, o governo cai (pois no natal está na casa 10 e agora na 4, o Fundo do Céu).

Essa posição representa os poderosos descendo do trono e andando em meio ao povo, pode ser interpretado como mais intimidade e aproximação, ou como a perda do trono.

Mas, nos dois casos, o brilho do Sol sobre a Lua faz com que as necessidades da população se aproximem do palco, das luzes, tenham mais importância, além de seu brilho também iluminar o nascimento de novas lideranças (tanto do governo como da oposição).

Vênus em trígono com sua posição natal, casa 9, mas na casa 5, também se prepara para fazer trígono com o Ascendente para mais uns 2 anos à frente, indica alguma "proteção dos deuses", um aspecto extremamente benéfico, que indica harmonia entre os trabalhadores, o governo, o congresso e o judiciário, além de indicar apoio externo.

Júpter, próximo de um Retorno à sua posição natal, no iníco de Gêmeos e na casa 6, mostra a grande importância da comunicação, da tecnologia, transmissão de mensagens, diálogo com os trabalhadores.

O quincuce com Marte infelizmente aponta para confrontos entre trabalhadores e parlamentares, ou com a polícia, podendo se manifestar por greves ou protestos que comprometam o deslocamento em estradas ou aeroportos ou as comunicações.

Mas o aspecto de sextil com Plutão na casa 4, que rege a 12, indica oportunidade, abertura e progresso para a população marginalizada e desassistida, bem como incremento e avanço na Saúde Pública.

Esse aspecto ainda mostra muita discussão e possível mudança importante em leis.
Urano em quincuce com Vênus na 9 também mostra isso, além de possíveis escândalos no Poder Judiciário e dificuldades a resolver com estrangeiros, além de distúrbios por diferenças religiosas.

RESUMO
1) mapa do dia 07:
Nos Trânsitos, é um ano de muita cobrança para o governo, crescimento das críticas e oposições, insegurança, os escândalos continuam. Dezembro/2015 é um mês de transformações.
Júpter a maior parte do tempo na casa 7 e próximo de Vênus (que rege a oposição) mostra o grande crescimento da oposição e também a grande importância de estrangeiros e da política externa. Saturno na casa 10 mostra um momento duro, difícil, de testes para o governo e sofrimento da população (se opõe à Lua) durante quase todo o ano. Netuno na casa 1 quadrando a Lua todo o ano também indica sofrimento da população, mas acrescenta dúvidas, insegurança e enganos. Urano e Plutão (a briga dos deuses) não desafiam o mapa do Brasil, mas, em sua luta no céu, enviam para cá bênçãos: Urano abençoando a oposição (trígono a Vênus) e Plutão abençoando o governo (trígono ao Sol).
No mapa de aniversário (set/2014 a set/2015) há muita insatisfação, e clamor por mudanças. A oposição ao governo é forte, e o período de set/14 a set/15 é todo de muita disputa. Muita vontade de mudar, mas na realidade muda pouco.
No mapa de aniversário (set/2015 a set/2016) há mais harmonia, e algumas mudanças que mostram progresso. As tensões vão principalmente até maio/2016, depois não é um mar de rosas, mas parece que acalma.
Nas Progressões é onde tem mais tensões, mostrando forte possibilidade de queda, ou, pelo menos, uma posição de submissão e não de autoridade.
Tanto nos mapas dos aniversários (Retornos) como nas Progressões há muita importância com o exterior, desde intercâmbio, desentendimentos, acordos, até fuga de pessoas do Poder. Em todos eles os escândalos continuam.

2) mapa do dia 02:
Apesar de mostrar progressos, Marte mostra que será um ano tumultuado.
Júpter protege o governo de maiores transtornos, mas tem muita polêmica, devido aos seus aspectos.
Saturno nas 12, Urano na 5 e Plutão na 2 mostram uma situação financeira muito instável e continuam repercutindo fortemente escândalos ligados a dinheiro.
Netuno na casa 4 também mostra instabilidade, tanto do povo como do governo, dificuldade para encontrar um rumo.
No mapa de aniversário (set/2014 a set/2015) mostra um ano de muito tumulto e sofrimento, com grandes crises, disputas e transformações, onde todos aprenderão lições importantes, tanto o povo quanto o governo e a oposição.
No mapa do aniversário set/2015 a set/2016 mostra força do governo, mas subordinação, dependência de alianças e necessidade de provar sua competência, normas rígidas. Intercâmbio e comércio com o exterior, maior destaque em política externa. Trabalhadores parcialmente satisfeitos. Asc final de Câncer (grau crítico) na casa 8 do mapa natal - enormes mudanças, crises, necessidade de se refazer, possibilidade de queda, prisão, criminalidade, perdas, desgaste, doença.

Nos dois mapas, o Sol progredido pelo Arco Solar se opôs a si mesmo no ano de 2002, quando o país deu uma virada na sua identidade.

Para ver o astral dos meses, veja os trânsitos de Marte e Júpter, para os dois mapas.


Bem, tomara que eu acerte tudo de bom e erre tudo de ruim.
Seja como for, o que os deuses quiserem, será, já que sempre colhemos o que plantamos.


Namastê.

Um comentário:

João Inácio disse...

Suzana, sempre aprendendo contigo. ''Quem não aprende pelo amor, aprende pela dor''. Acho que tanto num, quanto noutro cenário é o que teremos. Tenho certeza de que é um Karma coletivo, que teremos que expurgar para podermos seguir em frente. Vai ser - está sendo - bastante doloroso. Espero sinceramente que os diversos atores do cenário político brasileiro - executivo, legislativo e judiciário - Sofram e aprendam. Ontem, ao ver a declaração de dois ministros sobre as manifestações ficou claro que não querem ver o que está acontecendo e estão fazendo um grave erro de avaliação (que tb é um grave erro de avaliação de boa parte da imprensa). Muitos, principalmente os que defendem este estado de coisas (status quo) não estão tendo a capacidade, ou não querem ver nem aceitar, que o que está em curso é um pedido coletivo por mudanças e melhorias e não alguém que ''não votou na fulano e votou no sicrano e está querendo golpe ou terceiro turno''.... Que avaliação mais EQUIVOCADA. A cegueira é quase patológica.

Enquanto isso, o mundo o qual conhecemos vai desmoronando plutonicamente....

Talvez lá por 2017 tenhamos finalmente o parto concluído. A ferro, fogo, fórceps e demais elementos traumatizantes e geradores de feridas.

Ainda precisaremos cicatrizá-las para então começar o novo.

Não sei se tenho idade para aguentar tudo isso até lá. Já estou me sentido velho e cansado.

Mas a roda do destino gira, fizemos escolhas no passado e vamos pagar o preço, antes da tão desejada redenção....

Forte abraço!