...

Precisei colocar a moderação nos comentários por causa de alguns spans que pintaram por aqui.
Você, que não é spam, faça o seu, fique a vontade.
Namastê.

Consagração do ambiente

As previsões feitas nesse blog são gerais, falam do astral do período, não são direcionadas para o indivíduo. Para fazer previsões pessoais, você precisa consultar um(a) astrólogo(a) ou numerólogo(a) e usar seu mapa astral ou numerológico de nascimento. Não estou atendendo consultas até me aposentar, estou em outro trabalho. Faço o blog porque gosto.

O som das Fadas da Noite

domingo, 22 de março de 2015

Direita, Esquerda, e os Lobos

Direita, Esquerda, e os Lobos
Tem que escolher?
Como as asas dos anjos ou, para quem não acredita, dos pássaros, das borboletas, penso que precisamos dos dois.
A Direita, masculina, a Esquerda, feminina, se completam. E aqui estão excluídas as Ditaduras - todas.

A livre iniciativa e as liberdades individuais são importantes para a realização dos seus potenciais, dons e talentos profissionais.
Quem consegue trabalhar naquilo que gosta é mais feliz do que aquele que trabalha só para dinheiro ou sobrevivência - isso é incontestável. E, por isso, trabalha melhor.

Junto com isso, a distribuição renda de maneira justa também faz parte da realização pessoal e profissional, possibilitando que todos tenham qualidade de vida e contribuam com seus talentos para a sociedade humana. Até aí tudo bem?

Devíamos olhar mais para a Mãe Natureza: todos tem seu espaço na natureza, e ao mesmo tempo todos são predadores e são caçados (aos humanos, se nosso corpo não for cremado, será devorado por vermes ou por peixes após a nossa morte).

A lei da natureza é a lei da força (força física, emocional e mental - não confunda com brutalidade).
Para os tipos que vivem em grupos, como nós humanos, há sempre uma hierarquia. Além dos animais de grupos, dê uma olhadinha também na Cadeia Alimentar - uma das leis da Mãe Natureza.
Nos animais de grupos, aquele que não quiser se submeter a hierarquia tem a liberdade de desafiar o Alpha ou de ir embora - e arcar com a consequência do seu ato (democracia das maiorias).

Lendo um pouco a respeito dos Lobos, compreendi o por quê aqueles que os estudam dizerem tantas vezes como eles são parecidos com os humanos, e como podemos aprender com eles (os índios dizem que o Lobo é um Professor, e concordo com eles).

Os Lobos tem uma hierarquia rígida, e os Alphas são um macho e uma fêmea (não um macho sozinho, nem uma fêmea sozinha), igualmente respeitados (não existe machismo nem feminismo, existe igualdade na liderança).

Quando a fêmea Alpha está amamentando, outras fêmeas produzem leite e cuidam dos filhotes para que a fêmea Alpha possa ir caçar sem se preocupar com a ninhada (eles tem creches, as mulheres trabalham, e todos cuidam do lar - Esquerda ou Direita?).
Porque a fêmea Alpha é muito forte, e faz falta na caçada (ela precisa trabalhar, não é uma Rainha ou Primeira Dama que vive apenas para agradar seu macho - os lobos são rígidos, mas não gostam de Reis ou Ditadores, e suas fêmeas não são submissas, principalmente as fêmeas Alpha).
O macho pai, quando não está caçando, interage muito com os filhotes, tanto para dar limites quanto para dar carinho e proteção, embora a maior parte da educação seja transmitida pela fêmea.
Mas o grupo todo participa da preparação dos filhotes (educação é fundamental, para os lobos, de boa qualidade, e acessível a todos - Esquerda ou Direita?).

Sua hierarquia é mesmo muito rígida, e há diferentes classes no grupo.
Essas classes estão baseadas em talentos e força natural, então os mais próximos dos líderes não são os "puxa-sacos" mas os "quase Alpha".
Todos se submetem à sua liderança (até aqui temos a meritocracia, mas veremos adiante que essa meritocracia não é excludente como são alguns modelos humanos).
As classes não se odeiam entre si - se são de classes mais fortes ou menos, o seu pelo é claro, escuro ou cinzento, ele se entendem (sem preconceitos).
Eles aceitam lobos(as) solitários(as) no grupo, desde que se submetam às suas leis (sem problema com culturas diferentes ou estrangeiros), porque geralmente esses solitários que pedem para entrar são sobreviventes de predadores, caçadas, ou Alpha que não deram certo sozinhos. Estando em posição de dependência, precisando do apoio e segurança de um grupo, é claro que esses precisarão aceitar as leis daquela Alcateia, que, por ser mais fortes do que a sua, sobreviveu.
Antes de serem aceitos eles devem mostrar submissão total.
E mesmo que sejam fortes, até alcançarem um posto mais alto na hierarquia, viverão com os da última classe, pois para o grupo se manter unido é fundamental haver disciplina também.
Os lobos são desconfiados, pois são constantemente atacados.
Mas após conquistar a confiança (isso é fundamental para eles) o lobo estrangeiro terá o posto conforme a natureza lhe deu dons, e será um igual a todos, como se sempre estivesse estado ali.
E é bem difícil que um(a) Alpha vá pedir ajuda, pois Alphas não se submetem à liderança de ninguém - criam seu grupo ou vivem e morrem solitários.

A classe mais baixa são os medrosos, que lutam menos, e tem a tendência de fugir mais do que de lutar, são mais fracos física, emocional e/ou mentalmente.

Por incrível que pareça, os medrosos tem uma grande utilidade na Alcateia: por terem tanto medo e pouca confiança em si (seja por falta de força ou motivos psicológicos, não importa agora) eles fazem barulho muito antes do que os "policiais", funcionando como uma espécie de alarme.
Seu medo faz com que realmente sintam a presença de um inimigo antes dos outros, e alertam o grupo dos mais fortes para agir.
Roubar e trair são crimes bárbaros, punidos com morte ou expulsão do grupo.

Não existe impunidade.
Todos são iguais perante suas leis, incluindo aí os próprios filhotes. Não importa se é um forasteiro aceito, um medroso, um policial ou até mesmo o Alpha - a lei vale para todos realmente.
Sem isso, como veremos adiante, o grupo se desfaz, cada um por si e todos vivem menos.

A comida é dividida pelo líder Alpha, e só por ele (parece um tirano, mas veja que não, na situação em que eles se encontram).
Claro, em uma caça, ele come a melhor parte, e por isso tem a tendência a crescer mais e ser mais forte, mas conquistou a liderança bem antes de ter esse direito.

Depois de comer, ele fica por perto para ter a certeza que TODOS comeram, não permite que algum deles mesmo sendo mais forte, deixe algum dos mais fracos sem comer, afinal o grupo precisa de todos, e aí estão incluídos os medrosos.

Eles conseguem ficar até 15 dias sem comida, e tem a capacidade de andar vários quilômetros por dia, mesmo com fome.

Imagine agora, um grupo há 10 ou 15 dias com fome conseguindo uma caça: estão quase no seu limite de forças. Alguns até passam desse tempo, se estiverem num inverno muito rigoroso (nesse caso eles caçam, mas também poupam energias evitando esforços físicos extras, ou seja: trabalham menos - enquanto os trabalhadores humanos trabalham sempre igual em qualquer circunstância, não respeitando em nada a biologia e o seu próprio corpo. Os lobos não conhecem stress como nós. Já os humanos estão sempre à flor da pele, xingando no trânsito, em filas, nos parques, muitos fazem isso em casa, como se estivessem sempre em guerra - puro stress).

Para que não haja disputas com mortes ou feridos, e que todos consigam comer, o Alpha e sua fêmea comem primeiro (coração, fígado, etc) e depois não deixam ninguém comer, mas também não comem.
O Alpha fica quase deitado em cima da caça rosnando para os outros, e ameaçando quem chegar perto (alguns tentam).
Mas ele não vai guardar para si (não roubará a parte dos outros).
Está apenas esperando que o grupo se acalme, para não haver confusão, e que venham comer em ordem (na medida do possível, claro, não é complicado como a nossa burocracia).
O Alpha além de forte fisicamente, é forte emocionalmente, e faz questão que o grupo também o seja. Isso é uma espécie de domínio do instinto - quando necessário, e que começa pelo líder pelo seu próprio exemplo, não com palavras (afinal, ele comeu primeiro, mas não comeu tudo, e provavelmente seu instinto queria fazer isso).
Quando o líder sente que o grupo está sob controle, permite que todos comam, primeiro os mais fortes - e se percebe que algum deles está comendo tanto que não vá sobrar nada para o próximo, ele o expulsa ("você já comeu o suficiente, todos precisam comer" - aí entra a diferença de classes que eles tem mas não é tão cruel quanto a nossa, pois em uma Alcateia não há miseráveis e ricos, ou bem nutridos e raquíticos: ou todos estão fortes, ou todos estão fracos).
Aqui podemos pensar na intervenção do Estado (o Alpha maior) que acontece forte, mas nas situações de crise extrema - e sempre visando a justa partilha, nunca se transformando num super Alpha inchado de dinheiro enquanto seu povo trabalha muito por salários baixos, e nem permitindo diferenças exageradas entre as classes com milionários e miseráveis (Direita ou Esquerda?).
Mas só em casos extremos o Alpha intervém, ou seja, por todos os filhotes terem instintos e terem recebido uma ótima educação (Esquerda ou Direita?), o nível de consciência de sua situação é bem mais alto do que o nosso (e eles nem tem internet!) e a não ser em casos que os outros realmente não consigam resolver entre si é que o Alpha intervém (Alpha/Estado bem leve, não interferindo na vida pessoal).
Do contrário, o líder vive sua própria vida e procura se divertir, como todos. (Direita ou Esquerda?)

Note que ele também está faminto, e deve estar com água na boca para comer tudo, mas nunca faz isso - se fizesse provavelmente haveria uma rebelião e ele seria morto ou, no mínimo expulso pelo grupo, talvez fosse até mesmo devorado para pagar a comida que roubou dos famintos (Direita ou Esquerda?).

Estou falando de uma situação limite (nas crises), pois quando há fartura de alimento as coisas são mais calmas.

Em uma crise, o Alpha, conhecido pela força física, também tem força emocional (resiste ao desejo de comer tudo e saciar o apetite) e muita força mental (sacia sua fome, às vezes apenas come o suficiente para aguentar até a próxima caça, caso aquela seja pequena, mas assegura o direito de todos fazerem o mesmo: sobreviverem até a próxima caça, saciarem a fome, ou saciarem o apetite, conforme for o caso, conforme o que eles tiverem disponível).

Outra coisa importante: Alpha pensa em si mesmo na hora de comer a melhor parte, e no grupo na hora de compartilhar as outras partes. Ou seja: a sobrevivência do grupo, da espécie é um fator muito importante.

Aí entra a conhecida fidelidade dos lobos: eles pensam no grupo, a família é importante para eles (lealdade, a gente vê por aqui).
Protegem seus filhotes, lamentam seus mortos (embora a natureza não lhes dê tempo para fazer rituais de morte e chorar - eles precisam prosseguir para sobreviver).

É permitido ter outro companheiro(a) após a sua morte (eles são ciumentos e possessivos com seus companheiros sexuais), mas muitos deles ficam tão tristes que permanecem solitários (não todos) - seria isso uma espécie de amor?
Estupro não existe, a fêmea é cortejada, e só será abordada com mais entusiasmo se der sinais de que também quer (respeito à individualidade e à preferência pessoal).

Nem o(a) Alpha consegue obrigar um(a) companheiro(a) que não lhe queira a ficar com ele(a), e nisso aí é melhor nem começar a comparar com os humanos.

Quanto a lobos(as) gays, sinceramente não sei. Não vi nem li nada sobre isso, mas deve haver algum estudo também. Penso que são respeitados igual aos que não são, porque o importante para eles é se submeterem às leis de não roubar, não invadir território e não se meter com a fêmea (ou o macho) alheio, e também colaborar com o grupo com seu talento natural.

Note que, em suas classes, não há gente tentando passar de uma classe para a outra ou tentando convencer outro indivíduo a fazer isso, porque suas classes não são cruéis, ao contrário, respeitam a força natural e os talentos individuais de cada um.
Um indivíduo da classe dos medrosos não teria nervos para ser um Alpha e nem conseguiria proteger o grupo. Da mesma forma um indivíduo Alpha ficaria frustrado demais, agressivo, talvez até criminoso, e seria um perigo para o grupo se tivesse que se comportar como um medroso (suas classes permitem a realização profissional, sim).

Suas classes seguem o que a Natureza lhes deu, e não clãs políticos, familiares ou puxa sacos de gente com Poder.
Dessa maneira, sempre os técnicos estarão em seus melhores lugares, e haverá eficiência em sobreviver o indivíduo, o grupo e a espécie.

Jamais os lobos colocarão um parente em um cargo para o qual ele não sirva.
E também não pode haver corrupção, venda de cargos ou benefícios, porque isso afetaria a capacidade e eficiência técnica do grupo todo, e isso o grupo não aceita. Porque prá viver mal, eles podem viver sozinhos. Vivem em grupo para viver melhor e mais tempo.

Eles não cuidam de seus idosos nem de seus doentes se estiverem em uma caçada ou se estiverem perseguidos. Mas já vi filmes de lobos conseguindo socorro para um companheiro ferido. (veja esse, no youtube, é bem conhecido) 
 https://www.youtube.com/watch?v=KmfLw-mcCqc

Eles conhecem o sentimento de amor, amizade e solidariedade.
Quando não estão em perigo (por exemplo quando venceram uma disputa forte que envolveu mortes), e algum deles morreu, acontece de algum afeto chorar a morte de outro, assim como nós fazemos, e esse indivíduo vivo muitas vezes fica para trás, deitado ao lado de seu amor ou amigo; vai seguir a trilha dos outros somente quando se conforma com a perda e somente se realmente não puder fazer mais nada (assistência de saúde eles tem precária, mas está no seu instinto também).

E mais: se estão em local realmente seguro (que não ameace o grupo), os lobos doentes tem o direito de ficarem deitados, sendo lambidos e confortados pelos outros (sua saliva tem inúmeros produtos químicos anti inflamatórios e etc que os biólogos conhecem melhor do que eu), enquanto todos torcem por sua recuperação (é uma espécie de INSS ou Plano de Saúde para os que se afastam do trabalho por doença ou acidente, pois o doente é alimentado também). Esquerda ou Direita?

Veja no vídeo os lobos pedindo ajuda aos humanos para salvar um deles, machucado por uma armadilha

https://www.youtube.com/watch?v=KmfLw-mcCqc

Desde bebês aprendem disciplina e respeito, além de sobrevivência, convivência social, e muitas coisas (escola de qualidade). Direita ou Esquerda?

Aqueles que nascerem para ser Alpha desafiarão o líder.
Se perderem o desafio, suas vidas serão poupadas caso admitam a derrota.
Podem decidir se submeter ou ir embora (liberdade individual, dentro da lei).
Algumas vezes alguns desses que vão embora são acompanhados por mais 2 ou 3, iniciando uma nova Alcateia. Eles sabem que não poderão voltar, a menos que reprimam sua personalidade Alpha e se submetam ao líder, mas não serão perseguidos (você escolhe, tem liberdade para isso - liberdade e responsabilidade). Direita ou Esquerda?
Alguns vivem sempre sozinhos - esses vivem menos, porque a vida de um lobo solitário é muito mais dura do que em grupo (escolha própria).
E finalmente outros encontram companheiras de outros grupos - essas companheiras geralmente são Alpha também, pois desafiam seu líder e saem do grupo para acompanhar o lobo solitário, formando nova Alcateia (há espaço para novos líderes - mas não no mesmo grupo. Se o novo líder respeitar o território do antigo grupo, não haverá guerra nem disputa).

Ah! E se o líder Alpha morre? Bem, Rei morto Rei posto, haverá disputas entre os mais fortes, mas para que vença, precisará ser aceito pelo grupo como novo líder. Ou seja: além de ser forte, o grupo precisa confiar no novo líder (eleições democráticas?) porque além de caçar e sobreviver, os lobos adoram vida social dentro do grupo, e o líder deve ser amado também.

Outra coisa importante é que o casal Alpha não é ditador nem tirano: nas situações de crise sua autoridade é firme e baseada na força, sim, mas nos momentos em que estão alimentados e fora de perigo, eles gostam muito de brincar, e muitos filmes mostraram que o casal Alpha é muito amado, popular, querido, e adoram umas palhaçadas de vez em quando.

Os lobos não obedecem alguém que odeiam.
Eles precisam sentir a força, mas também confiar e querer bem o casal Alpha (democracia e liberdade de escolha).
Afinal, em maior número, podem se rebelar contra sua autoridade, mas não fazem isso (prevalece a vontade popular). Por quê?
Porque confiam que o líder que, além de mandar neles, vai cuidar do grupo, proteger e conseguir caça quando os tempos são difíceis (eles precisam de um governo - a função do governo é organizar sua sobrevivência, e só isso).

Sua vida social é algo importante, mas vem depois do trabalho (que para eles é encontrar abrigo, encontrar comida e cuidar dos filhotes em segurança): eles tem lazer como parte muito importante na vida (a felicidade individual faz parte de suas leis também).

Não costumam matar sua própria espécie.

Os crimes que podem ter pena de morte são roubo (comida), ligados ao sexo (traição sexual), invasão de seu território (respeito à propriedade). Traidores não sexuais também não são admitidos.
Mas veja bem: se o infrator desistir antes de consumar o crime, não será morto, embora seja punido com menos comida, os outros não vão brincar muito com ele e se sentirá humilhado, até que que se submeta novamente (eles realmente reformam o criminoso e lhe dão uma nova chance, ao invés de joga-lo num presídio insalubre, de onde sai ainda pior).
O infrator tem o direito de cumprir sua humilhante pena ou de ir embora.

Você acha duras as suas leis?
Lembre-se que estão em ambiente que muitas vezes lhes é hostil (passam por muitas crises econômicas), com pouco alimento, e nem sempre podem tratar seus feridos.

Nessas crises, o casal Alpha segue NA FRENTE do grupo em uma caçada ou perseguição. Como líderes, eles jamais darão uma ordem que não cumpram pessoalmente e em primeiro lugar, antes de todos (faça o que eu digo E o que eu faço também - líderes lobos ordenam, e são exemplos de suas ordens).

Muitas vezes o inimigo é mais forte - nesse caso a ordem é fugir, e eles fogem.

Muitas vezes o inimigo é muito forte e difícil de ser vencido, mas o líder sente que podem vencer - nesse caso as lideranças vão na frente dos mais fracos e, no caso de perder, serão os primeiros a morrer.
Não se admite covardia nem medo dos Alpha.
Eles são responsáveis pelo grupo, e nos piores casos, dão a vida por seu grupo e suas famílias.

O grupo não admite nem obedece um líder que os manda para a batalha ou para o trabalho e não vai junto.
Não existe "mamata" para nenhum, e o Alpha, justamente por ser o mais forte é o que mais se arrisca.
Sua força não é apenas física, ele(a) também pensa na sobrevivência futura do grupo, como descrevi antes, em uma situação de extrema crise, portanto consegue ficar mais frio em situações tensas (força emocional) e planejar soluções eficientes (força mental).

Eles também não mentem, o grupo não admite mentirosos que os mande para o perigo enquanto se escondem em lugar seguro e desfrutem a vida. Líderes assim simplesmente não são aceitos (e olha, eles não tem partidos políticos, nem propaganda eleitoral).
Não é fácil ser Alpha, isso é para os fortes sim.
A diferença é que no caso dos lobos, essa força extra é compartilhada com o grupo para que todos sobrevivam e tenham seus momentos de lazer e brincadeira, enquanto que a humanidade, pelo que me parece, tem Alphas que concentram sobre si e seu pequeno grupo familiar ou de puxa-sacos interesseiros a melhor parte da comida, e a permissão para divertimento.

Os(as) lobos(as) Alpha passam a mesma fome e cansaço que os mais medrosos (não dá prá comentar os líderes humanos Alpha nesse ponto, pois ficará impublicável).
Eles não vão se divertir nem comer, se isso não estiver ao alcance do grupo.
Se fizerem isso, o grupo deixa de aceitar sua liderança, deixará de confiar,  haverá conflito muito grande podendo inclusive envolver mortes (lembre que eles lutam por comida, território e sexo - outras coisas não).

O Alpha, portanto, é o mais forte sim, mas lidera principalmente pela confiança do grupo. Isso não é democrático?

Os lobos expulsos ou que saem por vontade própria são considerados inimigos do grupo e não podem mais se aproximar. Não serão perseguidos além do seu território. E eles sabem disso quando desafiam.

Quando uivam, os lobos estão dizendo a outros grupos de lobos "nós estamos aqui, esse território é nosso, se você vier aqui será afastado ou morto".

O som do seu uivo atrai algum lobo que pede ajuda (e se submete à liderança), também atrai grupos que querem aquele lugar (nesse caso há guerra com possíveis mortes, caso um dos dois não ceda) e também faz desistir algum grupo de procurar território ali.

Importante também é o fato de nenhum indivíduo lobo sair do grupo para perseguir alguém que foi expulso, foi embora ou fugiu. Não exercerá vingança, não perseguirá o insubmisso.
Claro que não lhe esquecerá se entrar em conflito por território ou comida, mas jamais deixará de pensar no seu grupo para pensar primeiro em seu ódio pessoal. Aliás, por comida só acontecerá confronto com o que sair se a escassez for tanta que, ou o grupo saia do seu território, ou o lobo solitário entre novamente naquele local.
Não existem "perseguições políticas" ou "crimes passionais", mas não existe impunidade.

Terminando a comparação, há muito pouca disputa quando existe alimento em abundância.
Quando o clima favorece e há alimento suficiente, eles brincam muito, e tem vida social intensa, interagem bastante uns com os outros.
As coisas só chegam no nível que descrevi acima em climas rigorosos, falta de comida (sobrevivência) e falta de território (casa própria, sua casa, segurança pessoal para cada um).

Na presença das coisas básicas, todos tem direito de desfrutar melhor qualidade de vida que for possível ao grupo. Isso quer dizer que, se for um grupo competente para ser rico, TODOS serão ricos.

Além disso, em outro vídeo sobre lobos que assisti há algum tempo e deve ser conhecido de muitos, foi mostrado como a presença dos lobos conseguiu inclusive fazer voltar a vegetação e os rios daquele lugar. Ou seja: sua presença é ECOLÓGICA.
Jamais destruiriam o planeta.

Eles caçam sim, matam outras espécies para comer. Mas caçam o suficiente para viver, não fazem estoque, não destroem a espécie caçada (os recursos naturais do planeta), não poluem, não desmatam, não matam seus irmãos (depois dizem que os "racionais" e "sábios" são os humanos..).

Quase terminando, seus Alpha não existem apenas para comer a melhor parte da caça.
Ao contrário: eles comem a melhor parte porque são eles os primeiros a serem mortos em um confronto de grupos rivais. Eles sabem disso. Os lobos estão sempre alerta, mesmo em tempos de abundância.

E mais chocante ainda, em tempo de tanta crise que não consigam alimento nenhum, tendo passado seu limite de força e resistência, você sabe o que acontece?
Os lobos começam uma espécie de "dança da morte":
Eles começam a andar em círculos, sem parar.
O primeiro que cair será o alimento do grupo.
Eles sabem disso desde que nascem.
Não ficam pensando nisso nunca, pois vivem o momento presente.
Fazem o possível para que a situação nunca chegue nesse ponto.
Não pedem que os deuses lhes poupem e que façam seu trabalho de sobrevivência, mas conseguem desfrutar o momento presente como poucos praticantes de meditação.
Não roubarão, não atacarão nenhum entre si (não há criminalidade nem em situações extremas).
Farão um sacrifício (não aos deuses, mas pelo grupo) para que sua espécie e principalmente seu grupo ou família continuem vivendo.
Isso não é imposto, e acontece naturalmente, mesmo em alto stress, sem ninguém obrigar ninguém a fazer isso.
Olhando de fora, isso parece uma extrema crueldade, mas se você pensar bem, é feito apenas em situação de extrema escassez de alguma crise de alimentos (só de alimentos, nunca por território ou por sexo) quando a sobrevivência do grupo está ameaçada.

Note que em uma situação de crise das mais cruéis, sentindo que o grupo todo vai morrer, eles não praticam assaltos, não agridem uns aos outros. Antes de fazer isso, eles passam fome, cansaço, sede, e muito, muito stress.
Então, para que o grupo ainda assim não perca mais forças, eles fazem isso que chamei de "dança da morte", na qual o casal Alpha também participa.
E não venha me dizer que porque o casal Alpha se alimenta melhor estará mais forte, porque por se alimentar mais também tem tamanho maior e precisa tanto de comida quanto os outros para se manter em pé - talvez até mais, então suas chances são praticamente as mesmas.
Lobos são furiosos sim, porque a vida também é, para eles. Mas, diferentes dos humanos, eles não são cruéis, corruptos, desleais, falsos ou exploradores.

Lobos tem uma vida duríssima, constantemente ameaçados. Mesmo assim eles vivem o presente, o dia de hoje, o agora, ao máximo. E quando conseguem momentos de paz, eles se amam.

Finalizando, isso acontece NATURALMENTE. Vem no DNA de todos.
Não há cartilhas de Direita ou de Esquerda, ou qualquer outra.
Está gravado no instinto.

Acredito que em nós, humanos, algo parecido também esteja gravado no instinto.
Alguns chamam o instinto de "consciência" (tipo "durmo em paz com minha consciência" - de onde você acha que vem essa "consciência" - daquilo que é justo ou não - em um grupo de humanos? aviso que não discuto religião, cada um tem a sua, e pode não gostar de religiões também).
Em nossas "consciências", todos nós, do planeta todo, sabemos quando estamos sendo injustiçados, e quando estamos praticando alguma injustiça. Isso simplesmente nasce conosco.
Mesmo que não existisse lei ou constituição nenhuma, o ladrão sabe que faz algo errado, o mentiroso sabe que errou também, e por aí afora.

Para o instinto/consciência não é necessário uma cartilha, leis ou religião alguma, embora quando bem aplicadas são úteis (no caso de religião, considero um assunto mais pessoal do que de grupo).

Infelizmente a maioria das culturas sufoca esse instinto/consciência nos seus povos, de várias maneiras (ditaduras, pão-e-circo, mentiras, a criatividade humana é infinita).

Mesmo que alguns tipos puramente intelectuais acreditem que se desprenderam do lado animal e são superiores a outro ser humano por terem estudado mais, ainda precisam de um corpo e suas necessidades físicas são iguaizinhas a todos, não importando qual país, raça, idioma, costumes, etc, etc eles tenham - o que muda é a cartilha daquele lugar, e muitas cartilhas (acho que atualmente a maioria delas) nos afasta, até isola da Mãe Natureza.

No entanto, nós continuamos tendo corpos e instintos.
A outra lei, da Seleção Natural, diz que não nasce um capim no planeta que não lhe seja útil de alguma maneira (bem, acho que somos úteis, afinal).

Ninguém precisa concordar comigo, nem me convencer de nada, pois não sou um ser que sinta vontade nem necessidade de participar da vida política (não sinto que minha classe seja lutar pelo Poder).

Se escutar seus instintos mais profundos (caso não tenha se afastado tanto ao ponto de achar que é um ser não animal), conseguirá compreender o que eu penso, porque TODAS as respostas estão dentro de todos.
Intelectuais, executivos e trabalhadores braçais tem importância na civilização.
Mas penso que, como os lobos, todos devem comer e se divertir (então os artistas também são importantes, certo?).
Alguma diferença de classes? sim, mas não ao ponto de permitir que tenhamos miseráveis e milionários, nem ao ponto de forçar pessoas a sustentar outras que poderiam trabalhar e não querem. Não existem lobos-escravos, nem lobos-reis, nem lobos-melhores-que-outros-lobos. Todos os lobos são iguais, e todos os lobos são diferentes.
Algo está muito errado por aqui, e falo do planeta todo.

Alguns creem que não precisamos da natureza, agindo como se ela precisasse de nós ou que nós tivéssemos o poder de "domina-la" (arrogância pura).

Se seguíssemos nosso instinto e não afastássemos dele, não estaríamos nesse estado de desequilíbrio.
Conviveríamos bem com o braço esquerdo e o braço direito, a perna esquerda e a perna direita, o olho esquerdo e o olho direito, o hemisfério esquerdo e o hemisfério direito do cérebro, etc.

Pois assim a Natureza nos fez.
Com lado esquerdo e lado direito. Com abundância e com morte. Com verão e inverno.

E a Roda das Estações sempre gira.
O Verão ou o Inverno não poderá ser ditador nunca, pois a Roda vai girar.
Se um dia ela parar para que o Verão ou o Inverno comandem sozinhos, nós morreremos, e a Natureza fica.

Não é ela quem precisa de nós, ao contrário, nós que precisamos dela.
E, que eu saiba, o ser humano não é espécie que sobreviva bem sozinho - o indivíduo precisa do grupo e o grupo precisa do indivíduo.

A Mãe Natureza todos os dias joga soluções e abundância na nossa cara.. e nós lhe devolvemos lixo, ganância, arrogância, crueldade. Lembre-se de outra lei: tudo o que vai, volta.

Os xamãs índios, em sua profunda sabedoria, já sabem, muitos anos antes dos prósperos e dos miseráveis habitantes das grandes cidades, o que precisamos aprender com a Natureza.
E penso que, na política e nas podres lutas de Poder, principalmente com os Lobos.

recomendo:
1) livro "Mulheres que correm com os Lobos", de Clarissa Pinkola Estes - para homens e mulheres.
2) vários documentários que alguns já devem ter visto, e outros encontram no Youtube a respeito da vida dos lobos. Esses dois aí eu gostei muito:

https://www.youtube.com/watch?v=aYhqseJulYo
https://www.youtube.com/watch?v=S1wR9HBC49M

Peço que, por favor, não interpretem esse texto como político. É só uma opinião pessoal que não tem a pretensão de fazer a cabeça de ninguém (sou muito livre internamente, para querer fazer uma coisa dessas).
Talvez por ter de escolher entre ler e ouvir tanta porcaria política ou não ler e ficar alienada, precisei desabafar.
O próximo post voltará a ser exclusivamente astrológico, porque Tarô e outros eu não tenho tido tempo mesmo.
Os tempos estão difíceis. Precisamos pensar. Muito.
(Quem gostar, obrigada, e quem não gostar, me xingue, eu publico se não tiver palavrões, e pode xingar no email também)


Namastê.

Nenhum comentário: