...

Precisei colocar a moderação nos comentários por causa de alguns spans que pintaram por aqui.
Você, que não é spam, faça o seu, fique a vontade.
Namastê.

Consagração do ambiente

As previsões feitas nesse blog são gerais, falam do astral do período, não são direcionadas para o indivíduo. Para fazer previsões pessoais, você precisa consultar um(a) astrólogo(a) ou numerólogo(a) e usar seu mapa astral ou numerológico de nascimento. Não estou atendendo consultas até me aposentar, estou em outro trabalho. Faço o blog porque gosto.

O som das Fadas da Noite

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

O Mês de Escorpião: Guerreiro eu sou, e da batalha saio triunfante

O MÊS DE ESCORPIÃO

Durante o período que o Sol passeia por esse signo ilumina as qualidades de intensidade, paixão, força de vontade, capacidade de reconstrução ou recuperação, e as fraquezas de ciúme, possessividade, desconfiança, ira e insegurança.
No mês de Escorpião há uma tendência de ficar todos mais intensos, profundos, desconfiados, apaixonados, inseguros, possessivos, emocionais, observadores, cuidadosos, obsessivos, determinados, disciplinados, perseverantes, teimosos, esforçados.

Nosso astral tende a ficar carregado de energias as mais diversas e temos que canalizar isso tudo em direção a resultados positivos para nós mesmos (e de preferência também para as pessoas que fazem parte de nossa vida).

Signo do elemento Água e qualidade Fixa (= Água Gelada) Escorpião é mais famoso pelos seus defeitos do que por suas qualidades.

Certamente a maioria já ouviu falar ou leu em algum lugar que Escorpião é um signo vingativo, cruel, possessivo e que só pensa em sexo.

Não sei porque não se divulga que Escorpião é a força de recuperação de grandes crises, a força de cura, a capacidade de transformar situações, o dom de descobrir a verdade (porque nada consegue se ocultar de sua poderosa visão de raio X que funciona como um poderoso radar e raramente falha).

Seu pensamento semente é “GUERREIRO EU SOU, E DA BATALHA SAIO TRIUNFANTE”.

Em seu nível inferior é “e a palavra disse: que “maya” floresça e a decepção governe”.

Após o período de Libra quando tomamos decisões importantes, o período de Escorpião nos pede que tomemos para nós a responsabilidade por essas decisões.

Em Libra nós ponderamos, tentamos organizar prioridades, equilibrar interesses e atividades e o ideal maior seria termos passado pelo caminho do meio entre as duas colunas de força (o bem e o mal) em direção ao futuro (Escorpião).

Mas pode ser que tenhamos decidido voltar ao passado (Virgem) e continuar nos aprimorando mais.

Seja como for o Sol não vai mudar seu movimento por causa de nossas decisões pessoais.
Ele vai passar por Escorpião.
E nós teremos uma boa oportunidade para expandir a consciência.

Escorpião tem a força de transformar situações e sair das piores crises.
É a nossa força de cura e recuperação.
Mas tudo tem um preço na vida inclusive nos apropriar dos próprios recursos internos, acessar nossa fonte de Força interior.

A harmonia, a organização e o descanso adquiridos em Libra são novamente destruídos em Escorpião, para que o desenvolvimento possa continuar (lembre, no texto do Mês de Libra, que o equilíbrio deve ser dinâmico, não cristalizado).
Por isso Escorpião é o signo da crise, da transformação, da reorientação.

As mudanças e a insegurança em relação ao futuro que surgem em Escorpião são a causa da vontade de voltar e se prender ao passado pois o passado já é conhecido (mesmo que for um passado ruim) e isso dá uma falsa sensação de segurança.

Um dos aprendizados fortes desse signo é que a vida segue.
A evolução não permite estagnação nem apego, nem segurança absoluta mas exige um constante prosseguir e uma reação flexível em relação às transformações da vida.

Em outras palavras: encontrar a segurança dentro da insegurança.

Também poderíamos dizer: a consciência contínua, um estado consciente do aqui e agora que ao mesmo tempo está em constante movimento não se prendendo a nada, fluindo constantemente mas que consegue ser constante, que consegue ser sempre o mesmo, em relação ao estado de alerta, de atenção, de estar consciente, de manter o foco.

Para manter o movimento, já que Escorpião é um signo de Qualidade Fixa, passará por muitas mortes e renascimentos (a Fênix, que renasce das cinzas, seu símbolo mais elevado).

Essa energia tem o apego e a força para se libertar do apego.
Pode, como nenhum outro signo, se libertar da prisão material da aparência e aprender a viver com as incertezas se tiver conseguido colocar sua Fonte de poder e segurança dentro de si mesmo e não no mundo externo.

Mesmo que não sejamos do signo de Escorpião nem que não o tenhamos no Ascendente, na Lua, ou em planetas pessoais estamos subordinados à lei de morte e renascimento da Natureza que primeiro mata a semente para que depois a planta nasça; planta essa que antes de morrer lançará nova semente, e assim vamos indo..
Essas sementes podem ser físicas, materiais, mas também podem ser emocionais, mentais, psicológicas, espirituais.. no plano material ou no abstrato daquilo que não percebemos com a visão.

Todo o ano nós vivemos as 4 estações, que nos são transmitidas pela energia do Sol. T
odo o mês nós também vivemos as 4 estações, transmitidas pela energia da Lua em suas 4 fases.

Nós nascemos, crescemos, atuamos com força e depois morremos, encerramos um ciclo, enquanto o próximo ciclo já se mistura com o antigo, e então recomeçamos.

E nesse constante movimento da vida, algumas coisas, sentimentos e pessoas permanecem, e outros não.
As pessoas que resistem a esse movimento, que é uma lei da vida, passam por muito mais crises do que passariam se aceitassem que a vida flui e sofrem um constante medo de perder e fracassar.
Enquanto a Natureza arranca as folhas secas das árvores para adubar a terra essas pessoas ficam presas a um lindo e distante passado, deslocando seu foco de atenção do momento atual (que poderia ser lindo também) para um momento que já passou.
Como consequência ficam com o corpo no presente (porque isso não podemos mudar) e o pensamento e/ou o sentimento no passado, não vivendo com toda a plenitude nem um, nem outro; permanecem numa espécie de “limbo”, um vazio, um local estranho que não consegue fixar raízes (segurança) porque não existe.

Para as pessoas que elevaram um pouco mais seu nível de consciência, ou para aquelas que aprenderam a tolerar algumas frustrações que fazem parte da vida de todos nós, pobres mortais, o Mês de Escorpião é um momento de fazer aquela faxina no assunto de nossa vida que foi decidido em Libra.
É um momento de limpeza e renovação, uma oportunidade de expandir mais sua mente, sua vida, seu espírito.

Quem alcançou um pouquinho de sabedoria nesse mundo já sabe que todos os ciclos da vida são assim e que todo o renascer, ou renovar, é precedido por uma espécie de morte.

Podemos aproveitar esse período para nos livrar de apegos que estejam atrasando o andamento harmonioso da nossa vida.
Sejam apegos materiais, emocionais (aí entra o perdão..), enfim, tantos apegos que podemos ter..

O objetivo dessa libertação não é sofrer, é nos tornar receptivos e abertos para coisas novas e boas.
É a isso que me referi quando mencionei, no início, que tudo tem um preço.
Algum sofrimento (se eu for muito apegado) ou alguma pequena frustração (se eu não for tão apegado) é o preço para a liberdade de viver minha vida em plenitude.

O Mês de Escorpião é um momento favorável para remover de nossa vida aqueles velhos entulhos que estão há tanto tempo atrapalhando, encontrando para eles alguma solução diferente.

Outra coisa boa para fazer nesse momento é uma boa revisão daquelas velhas e empoeiradas mágoas do passado (todo mundo tem..).
Perdoar é bom.
Deixa a vida livre para seguir adiante.
Perdoar não quer dizer concordar, mas compreender.
E não é tanto libertar o Outro, mas a Si mesmo do problema.
Mágoas, rancores e desejos de vingança atrasam nossa vida emocional e afetiva.

Escorpião participa, junto com o signo de Touro, do Eixo da Posse.
O meu (Touro) e o seu (Escorpião).
O dar (Escorpião) e o receber (Touro).

As muralhas de proteção e de posse que Touro constrói em torno de tudo o que é seu são demolidas em Escorpião, e tudo aquilo passa a ser “nosso”.
Não meu, nem seu: nosso.

Isso acontece porque Touro representa um momento da vida que precisamos realmente acumular e proteger (Áries, a semente, a criança).
Mas, como vimos em Libra, as coisas não podem cristalizar.
O equilíbrio deve ser dinâmico.
Se for cristalizado, morre em Escorpião.
Em Libra nos unimos, iniciamos a vida social, mas ainda somos “crianças sociais”.

Em Escorpião é que vamos aprender realmente o que é uma convivência com o Outro.
Por isso uma das primeiras lições é compartilhar.

Se continuarmos acumulando e protegendo indefinidamente (como fizemos em Touro), essa partilha não será possível.
Também não será possível conviver.
Porque o conviver pressupõe o compartilhar.
Ou você duvida disso?
Você é daqueles que pensam que vive sua vida “independente”, que trabalha, se sustenta, não precisa de ninguém, etc, etc?
Tomara que não.
Porque nós começamos, quando nascemos, a compartilhar com todas as pessoas do mundo, o mesmo oxigênio.

O pobre e o rico respiram na mesma atmosfera, como o bebê e o velho, o santo e o pecador.
Não podemos não compartilhar nada.

Nós somos hóspedes desse planeta que compartilhamos tudo o que nos é oferecido.

Uma das causas de grandes problemas sociais no mundo todo é o não saber compartilhar.
Em outras palavras: falta Escorpião.
E me refiro a Escorpião em seu mais alto nível.

Escorpião é um guerreiro regido por Marte (como Áries) e também por Plutão.

Sua vida interior é um campo de batalha entre o instinto e a razão, o amor e o ódio, que oscila entre os extremos (porque não sabe ser morno: ou é ardente ou é gelado) e muitas vezes se perde nas atrações e tentações do mundo material e do espiritual.

Está situado no Zodíaco entre Libra (a orientação em direção ao Tu) e Sagitário (a orientação em direção à liberdade) e essa oscilação já foi chamada esotericamente de experiência do “solo em chamas”.
Uma das tantas tarefas difíceis desse signo é a moderação.

Os instintos, muito fortes no signo de Escorpião, lutarão entre si para dominarem.
Um dos conflitos mais fortes foi descrito por Freud, com o Eros e Tanathos, o instinto de vida e o instinto de morte que lutam entre si no inconsciente da humanidade.

Três animais simbolizam esse signo:
a Serpente,
o Escorpião e
a Águia (ou a Fênix).
Repare que os dois primeiros são venenosos.

- A Serpente: ela rasteja, está presa no chão, na terra, na matéria.
É escrava do material: dinheiro, posses, sexo, poder, ilusões e encantos.
Nesse nível acontecem as guerras e as matanças, e quase não há autocrítica.
Tem muitas crises, mas todas elas são com os outros e se transformam e disputas ou guerras. Tem muita insegurança e um complexo de inferioridade porque se critica e se auto pune constantemente.

- O Escorpião: ele caminha, lentamente, mas não rasteja.
Percebe que está preso e tenta fazer alguma coisa.
É intuitivo.
Tem muitas crises interiores, questiona os acontecimentos problemáticos do seu mundo e sua vida interior cheia de sentimentos contraditórios.
Suas guerras são mais no plano mental, carregadas de lógica, razão, provas e testes.
Não se autocritica, mas se auto justifica racionalmente.
E, em seus questionamentos, ele volta ao nível da Serpente e faz uma guerra, ou então desperta.

- A Águia, ou Fênix: É um pacificador, que harmoniza as mais inexplicáveis situações e consegue criar beleza em extremos opostos.
Extrai tesouros do lixo (porque eleva o nível da Serpente) e tem um grande poder de cura (pois do veneno é feito o remédio).
A Águia, ou a Fênix, não se critica nem se justifica, mas apenas observa.

Quando o Ser se liberta da Serpente da matéria (serpente) pelo auxílio da Serpente da razão (escorpião) se transforma na Serpente da sabedoria (Águia ou Fênix).

A energia de Escorpião cria conflitos dentro do nosso próprio Ser.
Olha ao mesmo tempo para o passado e para o futuro e consegue uma maneira melhor de viver o presente.
Escorpião tem uma grande capacidade de compreender o superior e o inferior, o individual e o universal, encontrando pontos em comum entre os extremos opostos.
Isso lhe dá capacidade de penetração emocional nas situações e nas pessoas (chamada carinhosamente de sua visão de raio X) onde nenhuma causa ou intenção escondida lhe escapa.

É seu o dom de ir até o núcleo de tudo e de lá retornar com uma solução criativa e prática.

Corresponde ao Oitavo Trabalho de Hércules: Erguendo a Hidra de Lerna, quando Hércules passou pelos 9 testes (as 9 cabeças da Hidra) e não adiantou cortá-las, então ele se ajoelha.
Para passar nesses testes, Hércules teve que:

1) Ser um guerreiro corajoso.
2) Ter fé nos seus próprios recursos.
3) Dominar o orgulho e se ajoelhar diante de quem lhe é superior.
4) Elevar seus problemas até a Luz do seu Eu Espiritual e vencê-los.

A Hidra representa os nossos defeitos principalmente aqueles mais antigos e ligados ao passado. Para matar a Hidra as armas de Hércules eram inúteis pois a cada cabeça que ele cortava com a espada, mais cabeças nasciam.
Ele precisou se ajoelhar (ter humildade) e com suas mãos fortes (seus próprios recursos) levantou a Hidra e a colocou sob a luz do Sol (elevou seu problema à luz da sua própria consciência). Quando ela secou e morreu Hércules descobriu em uma das cabeças um precioso rubi (um tesouro, um dom, um talento, escondido pelos seus defeitos).

Quando nossos problemas ou principalmente os nossos defeitos são elevados à luz do Eu Transpessoal eles deixam de ter o poder de nos afetar.

Os 9 testes de Hércules são:

3 testes físicos (sexo, conforto físico e dinheiro),
3 testes emocionais (medo, ódio e ambição) e
3 testes mentais (orgulho, separatismo e crueldade).

São vencidos com

3 virtudes físicas (magnetismo, trabalho e generosidade),
3 virtudes emocionais (coragem, compreensão e devoção).

Escorpião é chamado de o signo da morte porque mata as ilusões e a inércia (de um equilíbrio cristalizado).
È um guerreiro mensageiro da paz que não progride a menos que crie uma crise e saia dela vitorioso.

“Quando sentimos alegria, amor, paz, e achamos a vida bela, percebemos que isso estava presente o tempo todo.” (Mestre Tibetano)

Sugestões para desenvolver a energia de Escorpião:
1) Lembre-se que “a melhor vingança é ser feliz”.
2) Visite algum cemitério de vez em quando e perceba como a morte está próxima da vida, ao nosso lado. Lembre que a vida é efêmera, e procure viver bem a sua.
3) Assista um parto. Perceba que o nascimento, apesar de ser doloroso prova que vale a pena viver. Perceba que o nascimento também é uma batalha.
4) Responsabilize-se pela sua vida, pelos seus próprios sentimentos e principalmente pelas suas decisões. Não ponha a culpa nos outros, ou no governo. Quem se responsabiliza é livre para fazer mudanças e não fica preso nem dependente de outras pessoas.
5) Plante alguma coisa e perceba como você é capaz de cuidar da vida. Pense nas pessoas que precisam do seu cuidado. Perceba como a planta vai se transformando sem medo. Ela não tem medo de crescer, esse é seu destino.
6) Tente vencer, em si mesmo, um dos 9 testes de Hércules citados nesse
texto. Descubra qual é o seu campo de batalha. Se não for nenhum desses 9 testes, então use a energia guerreira de Escorpião para remover outros obstáculos de sua vida.

Meditação de Escorpião:
Sente-se tranquilamente, com a coluna ereta, e descanse as pálpebras.
Observe a sua respiração se acalmando até alcançar seu ritmo pessoal.
Imagine a superfície de um lago onde se reflete a luz do Sol ou da Lua Cheia.
Observe seus pensamentos, e deixe-os passarem, não os questione.
Se algum deles insistir diga a ele calmamente que lidará com isso mais tarde.
Os pensamentos vão, e você permanece observando.
Imagine que você está sentado às margens de um rio.
Você observa calmamente as águas passando.
Veja sua vida passando naquelas águas.
Desde que você era uma criança pequena até o momento atual.
Observe as situações, as pessoas e os acontecimentos.
A cada pessoa ou acontecimento observe também os sentimentos que estavam envolvidos. Agradeça a cada experiência ou pessoa que passa.
Perceba que quando passam coisas desagradáveis, a cada agradecimento ou perdão que você dá, há uma sensação de liberdade nesse fluir.
Tudo vai passando junto com as águas do rio.
Passam as tristezas, passam as alegrias.
Você também está passando.
Veja você mesmo quando era mais jovem, até a idade atual.
Perceba que a vida passa muito rápido para deixarmos de vivê-la em função de mágoas ou raivas passadas.
Agora olhe mais adiante, para o outro lado da margem do rio.
Veja uma luz vinda de bem longe, de uma estrela distante e se tornando mais visível e agradável. Essa luz é o seu Ser.
Mas entre você e a luz tem um enorme e assustador abismo.
Você sabe que pode atravessar o abismo usando a sua mente criativa.
Superando o medo, você se aventura no salto para o desconhecido em direção à luz do seu Ser, enquanto lembra:
“GUERREIRO EU SOU, E DA BATALHA SAIO TRIUNFANTE.”

Namastê.


2 comentários:

ROBERTA THAIANA DA SILVA FREIRE disse...

Vera Lúcia!!!!!
Namastê!

Com humildade e alegria peço que me dê instruções para o estudo mais aprofundado da astrologia. Estou finalizando a leitura do livro "O PODER DO AGORA". Ao longo dessa leitura, tenho percebido o mundo, a vida, tudo de maneira diferenciada através de uma mudança de consciência e superação do ego. Isso é felizmente perceptível. Então, um amigo, apresentou-me ao seu blog e vejo o sua intenção em cada texto, em casa palavra, cada indicação aqui. Encaminhar os leitores ao que estou vivendo agora. Isso é fascinante! Por favor, ajude-me! Eu também quero agir para que essa realidade seja revelada. Com entusiasmo eu quero aprender cada instante mais!

Desde já sou grata!

Roberta Freire
Escorpiana
Nascida em 19/11/1191, às 18:25H, Manaus-AM

Susana disse...

Olá Roberta ! Difícil sugerir livros e sites no espaço dos comentários por ser pequeno e o assunto longo. Há vários cursos de astrologia muito bons na internet, e, para iniciantes, alguns grátis. Astrologia tem vários caminhos, mas o básico é semelhante em todos: planetas, signos, casas, aspectos. Eu sou autodidata, na minha época era difícil encontrar cursos, então me acostumei a ler muito. Há muitos livros à disposição atualmente, e muito material na internet, em sites, blogues e no youtube.
Assim que tiver algum tempinho prometo fazer um post com sugestões. Namastê.